12/09/2014 - Por falta de certidão, Taques não comprova que não é alvo na Ararath

O candidato ao Governo pelo PDT, Pedro Taques, não conseguiu provar que não está sendo investigado na Operação Ararath. Este foi o entendimento do juiz Alberto Pampado Neto, do Tribunal Regional Eleitoral, ao negar liminar movida pela coligação de Taques, que tentava tirar do ar a propaganda que o aponta como um dos alvos da Operação. A decisão foi proferida nesta quarta (10).

 

O magistrado alega que o candidato apresentou como prova as certidões negativas do Supremo Tribunal Federal, do Ministério Público Federal, contudo, deixou de apresentar a certidão negativa da Polícia Federal, tendo juntado esta em nome da sua esposa Samira Martins.

 

A defesa do pedetista argumenta que a informação de que o candidato está sendo investigado nesta operação é “sabidamente inverídica”, entretanto, diante da ausência da certidão negativa da PF não conseguiu comprovar o contrário.

 

Os advogados também alegam que não procede o fato de o pedetista ter se recusado a quebrar o próprio sigilo bancário e o de sua esposa. A Operação Ararath investiga crimes contra o sistema financeiro nacional e lavagem de dinheiro.

 

De todo modo, para o juiz a coligação de Taques poderia usar seu próprio espaço no horário eleitoral para fazer os esclarecimentos que julgarem necessários. “Tais como explicar aos eleitores menos avisados que o candidato Pedro Taques não é investigado na Operação Ararath, ou se é, não implica em cumpalidade, assim como pode demonstrar que o sigilo bancário é direito seu, do qual não está obrigado a abrir mão”.

 

decisao_taques.jpg

 

Gabriele Schimanoski

Comentários

Data: 12/09/2014

De: KKKKK

Assunto: KKKKKKKKK

É 12 MINHA GENTE!! ARROCHA !! ARROCHA!! MATO GROSSO AGORA VAI!

Novo comentário