12/11/2014 - Mato Grosso é o 8º estado em número de mortes violentas

O Estado de Mato Grosso é o oitavo em número de pessoas mortas de forma violenta no Brasil. 

O dado consta no 8º Anuário Brasileiro de Segurança, levantamento produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e divulgado na terça-feira (11). 

Conforme o anuário - que, neste caso em específico, faz um comparativo entre 2009 e 2013 -, em crimes violentos letais intencionais, Mato Grosso teve um crescimento de 30%. 

Os crimes, de acordo com o levantamento, agregam homicídio doloso, latrocínio (roubo seguido de morte) e lesão corporal seguida de morte. 

Em 2009, 885 pessoas foram mortas. O número saltou para 949 em 2010, 1.015 no ano seguinte, 1.047 em 2012 e 1.152 em 2013. 

Com isso, a taxa final, feita com base em uma morte a cada 100 mil pessoas, foi de 36,1. 

A média mato-grossense é superior a média nacional, de 26,6. Em primeiro lugar está Alagoas, onde a taxa é de 67,5; seguido pelo Ceará, de 50,4; e Pará, de 42,4. 

As vítimas

A partir dos dados colhidos pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, é possível também traçar o perfil das mortes em Mato Grosso. 

Segundo os dados, quando levado em questão as mortes por agressão, incluindo aquelas não especificadas, 1.148 pessoas morreram no Estado. 

Destas, 64,2% foram com armas de fogo e 35,8%, sem armas de fogo. 

Quando as mortes são divididas por faixa etária, pessoas de 30 anos em diante foram as mais vitimizadas: 574. 

Entre 15 a 24 anos, foram 348 mortes, de 25 a 29 anos foram 183, menores de 15 anos somam 19 mortes e idades ignoradas foram 24 mortos. 

Quanto ao gênero, os homens são as principais vítimas: 92% das mortes por agressão. 

Em relação a cor/raça, os pardos formam a maioria: 755 morreram, contra 264 brancos, 101 negros, um amarelo, um indígena e 26 de cor ignorada. 

Mortes de policiais 

O estudo também relacionou o número de policiais militares mortos durante confronto ou por lesão não natural fora do serviço. 

Em 2012, no total, foram 17 mortes e, em 2013, foram 16 policiais mortos.

O levantamento também mostra o número de policiais civis e militares mortos em confronto. Em 2012, um policial civil morreu e, no ano seguinte, nenhum. 

Militares mortos em confronto em 2012 foram quatro e, em 2013, três.

 

 

Isa Sousa 
Da Redação