12/12/2011 - Grupo contrário à divisão do Pará festeja resultado de plebiscito

 

Comemoração reúne cerca de 800 pessoas em Belém, segundo a polícia.
Em plebiscito, maioria rejeitou divisão do estado neste domingo (11).
 
A festa em comemoração ao resultado do plebiscito no Pará, que rejeitou a divisão do estado neste domingo (11), reuniu paraenses e pessoas de outros estados. O evento, que contou com fogos e música ao vivo, reuniu cerca de 800 pessoas na Avenida Visconde de Souza Franco, em Belém, de acordo com a Polícia Militar.
 
“A luta foi muito grande. Emociona muito”, disse a gestora hospitalar Ivaneide Santos, de 42 anos, enxugando as lágrimas, após a execução do hino do Pará.
“Amo o Pará porque me recebeu de portas abertas, onde criei meus filhos e toda a minha família. Votei não, por que meus filhos e netos são paraenses”, afirmou a professora cearense Roseneide Malheiros, de 52 anos, enquanto estendia uma bandeira do Pará ao lado da filha e dos netos na festa.
Para o estudante Arnaldo Ampuero, de 23 anos , o plebiscito foi uma demonstração da democracia no Brasil. “É a primeira vez que um estado decidiu sobre seu futuro”, relatou.
 
Durante a festa, os lideres das frentes contrárias à criação de Tapajós e Carajás discursaram. “Foi difícil, mas nós vencemos. O Pará é nosso”, disse o deputado estadual Celso Sabino (PR-PA), presidente da frente contra Tapajós.
Ele fez uma brincadeira com uma frase famosa do capitão Nascimento, personagem do ator Wagner Moura no filme "Tropa de Elite". “Nunca serão, jamais serão, o Pará é nosso”, disse Sabino.
 
O deputado federal Zenaldo Coutinho (PSDB-PA), presidente da frente contra Carajás, falou sobre o futuro do estado. Segundo ele, a partir de segunda-feira (12), começa a luta para um Pará unido.
“Não há vitoriosos nem derrotados, a vitória é de todo o povo do Pará. Nós precisamos nos dar as mãos, mostrar para o todo o Brasil que o Pará não precisa de esmolas, mas ser remunerado com o que contribui para o país”, disse.
 
Gabriela Gasparin
Do G1, em Belém

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário