12/12/2014 - DISPUTA NO TCE - Taques considera indicação de Janete Riva 'um absurdo'

O governador eleito Pedro Taques (PDT) considera “um absurdo” a Assembleia Legislativa cogitar indicar o nome da ex-secretária de Cultura e ex-candidata ao governdo do Estado, Janete Riva, para a vaga aberta no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Ele disse isso espontaneamente ao final da entrevista coletiva que concedeu hoje à tarde (11) à imprensa, na qual anunciou novos nomes para o staff que assume com ele o Governo de Mato Grosso dia 1 de janeiro próximo.

Taques destacou que Janete Riva não preenche os requisitos constitucionais - entre eles ser pessoa ilibada e com aptidão técnica fiscal - para ocupar o cargo vago com a renúncia do conselheiro Humberto Bosaipo, há três anos afastado por conta de pendências jurídicas, entre elas desvio de dinheiro público.

“Ninguém perguntou, mas eu vou dizer. É um absurdo a Assembleia Legislativa indicar a Janete Riva para o TCE. Eu, como governador eleito com quase 60% dos votos, tenho legitimidade para dizer que Mato Grosso vive um importante momento de transformação e a sociedade mato-grossense quer mudança”, comentou Taques.

Segundo ele, não se trata de uma questão pessoal contra ninguém e nem as instituições, mas elas também precisam mudar. “Respeito o TCE, a Assembleia Legislativa e o governador Silval Barbosa. Mas Mato Grosso merece respeito”.

Sobre possíveis represálias políticas, o governador eleito assegurou que, ao fazer esse pronunciamento público, assume os riscos.

“Eu não quero crer que a Assembleia Legislativa não entenda isso. Respeito e respeitarei a indicação e não adianta dizerem que poderemos ser prejudicados no TCE, porque eu não sou filho de pai assustado. Se nos prejudicarem, nós alegamos suspeições e impedimentos e afastaremos aqueles que prejudicam a administração de Mato Grosso. Não adianta dizer que posso sofrer consequências políticas na Assembleia Legislativa, porque tenho certeza que a partir do ano que vem a Assembleia exercerá esse momento de transformação”, finalizou. 

Taques não tem terá maioria dos deputados, pelo menos a princípio. Conta de imediato com 11 aliados, contra 13 da oposição.

Em entrevista à imprensa na tarde desta quinta-feira (11), o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual José Riva (PSD), não negou, mas não afirmou que sua esposa, Janete Riva (PSD), será indicada para ser conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário