13/01/2012 - Haitianos refugiados chegam a MT e vão trabalhar em fábrica de cimento

 

 
Uma parcela dos haitianos que estavam em situação irregular no Brasil chega hoje a Mato Grosso para começar a trabalhar na fábrica de cimento da Votorantim, em Cuiabá. Aqui, os refugiados receberão moradia, alimentação e um salário de R$ 800,00.
 
A expectativa é que metade das vagas para trabalho na construção da fábrica de cimento da Votorantim seja destinada aos haitianos. A informação já havia sido antecipada pelo jornal Correio Braziliense, que revela ainda que essa mão de obra específica é buscada em Brasileia (AC), destino dos refugiados. 
 
Os haitianos chegam ao país pela fronteira do Acre com a Bolívia e o Peru. O mesmo tipo de mão de obra já foi usado por empresas de Porto Velho (RO). Entre elas, algumas que prestam serviços na construção das usinas hidrelétricas Jirau e Santo Antônio, disse o secretário de Justiça e Direitos Humanos do governo do Acre, Nilson Mourão. 
 
O secretário disse que a iniciativa das empresas brasileiras representa uma boa contribuição no sentido de tentar absorver essas pessoas no mercado de trabalho. “É a chamada responsabilidade social.”
 
A freira e diretora do Instituto Migrações e Direitos Humanos, Rosita Milesi, informou que as contratações começaram em 2010. Só em Porto Velho, a estimativa da entidade é que entre 200 e 250 haitianos estejam trabalhando. O instituto atua com vários parceiros, entre os quais a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no apoio aos imigrantes e refugiados que vêm para o Brasil. Com Correio Braziliense.
 
 
Da Redação - LB

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário