13/01/2015 - Daltinho tenta cassar o diploma de Pátio e impedir posse na Assembleia

A vaga na Assembleia conquistada por Zé do Pátio se transformou em objeto de disputa interna no Solidariedade e o caso foi parar na Justiça. O suplente de deputado estadual Adalto de Freitas, o Daltinho, ingressou no TRE com recurso contra expedição do diploma para impedir a posse do correligionário. A ação foi impetrada em 23 de dezembro, dois dias úteis após a solenidade de diplomação, realizada no dia 19 daquele mês.

 

Na ação, Daltinho alega que Pátio, que é ex-prefeito de Rondonópolis, foi condenado por abuso de poder econômico em colegiado, ficando enquadrado como “ficha-suja”. Ex-prefeito de Rondonópolis, ele foi cassado em 2012 sob a acusação de distribuir camisetas às vésperas da eleição de 2008, quando derrotou o então republicano Adilton Sachetti (PSB) na disputa pelo comando do Executivo municipal.

 

O Ministério Público Eleitoral utilizou a mesma argumentação de Daltinho para contestar a candidatura de Zé do Pátio à Assembleia. O registro, entretanto, foi deferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 15 de setembro, a partir de recurso impetrado pelo advogado Rodrigo Cyrineu.

 

Na decisão, o ministro Gilmar Mendes considerou que Pátio preenche todas as condições para ser eleito e exercer o cargo de deputado estadual, além de não incidir em nenhuma causa de inelegibilidade. “O registro de sua candidatura não merece nenhum adjetivo, a não ser deferido”, disse o magistrado em trecho da decisão.

 

Zé do Pátio, que já havia exercido mandato de deputado estadual, conquistou 17.431 votos em 2014. Daltinho, por sua vez, já foi deputado e também legislou na condição de suplente nesta legislatura. No ano passado, ele obteve 14.304 votos. 

Ze do patio

No início de 2014, logo após a fundação do Solidariedade, Daltinho e o correligionário divergiram sobre a direção partidária. À época, um acordo assegurando espaço Zé do Pátio e o sindicalista Manoel da Força na Executiva contornaram a situação.  

 

 

Jacques Gosch

Comentários

Data: 13/01/2015

De: r

Assunto:

Novo comentário