13/02/2013 - Vila Isabel é a campeã do Carnaval 2013 no Rio

 

 

A Vila Isabel, que foi a última a desfilar no segundo dia de apresentações, é a grande campeã do Carnaval do Rio de Janeiro em 2013, com 299,7 pontos. A agremiação conquistou os jurados e o público com enredo que exaltava o campo e o interior. Desfilam junto com ela, no sábado (16) das campeãs, as escolas que ficaram entre 2º e 6º lugar, respectivamente: Beija-Flor, Unidos da Tijuca, Imperatriz Leopoldinense, Salgueiro e Grande Rio. Já a Inocentes de Belfrod Roxo foi rebaixada.No início da leitura das notas, Vila Isabel, Beija-Flor, Unidos da Tijuca e Imperatriz Leopoldinense estavam empatadas. A escola com samba composto por Martinho da Vila e Arlindo Cruz se manteve no primeiro lugar a partir do segundo quesito: conjunto, mas perdeu o posto para a Tijuca, após a leitura do módulo bateria. Em disputa acirrada, a Vila voltou ao primeiro lugar com o quesito samba-enredo. Comemorando bastante, o presidente da Vila Isabel, Wilson Alves, disse: “dá para respirar aliviado, todo mundo que gosta de samba-enredo gostou desse. Um samba desses tinha que sair consagrado com esse título".

A ordem de leitura dos quesitos foi a seguinte: harmonia, conjunto, mestre-sala e porta-bandeira, enredo, comissão de frente, alegorias e adereços, bateria, samba-enredo, fantasia e evolução, sendo este último considerado também o critério em caso de desempate. Com quatro jurados por quesito, cada um deles podia dar notas de 9 a 10, incluindo décimos, e a menor nota dada a cada escola foi descartada.

A Mangueira atrasou o desfile em seis minutos e já saiu com menos seis décimos na disputa, de acordo com o regulamento. A Beija-Flor, a Imperatriz Leopoldinense e a Unidos da Tijuca tiveram problemas com seus carros alegóricos e perderam pontos em evolução, conjunto e harmonia.

 

A São Clemente, que homenageava as novelas da TV Globo através do enredo 'Horário Nobre', não perdeu pontos por trazer o logotipo da emissora nas imagens. O que poderia ser caracterizado como merchandising, e foi a julgamento por um pedido da Inocentes de Belford Roxo, não foi considerado pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), já que a agremiação previamente apresentou as alegorias e enredos aos representantes do Carnaval.

 

Sabrina Sato foi a rainha de bateria da escola campeã Foto: Dhavid Normando / Futura Press

Sabrina Sato foi a rainha de bateria da escola campeã

Foto: Dhavid Normando / Futura Press

Diferente do que ocorreu em São Paulo - por conta da confusão de 2012 -, no Rio o público pode acompanhar a apuração das notas. As torcidas lotaram a Marquês de Sapucaí com faixas, bandeiras e gritos de guerra de suas escolas. A torcida da Vila Isabel se mostrou bastante animada depois do quesito samba-enredo e começou a gritar: "a campeã voltou", em referência ao fato de não ganharem o título desde 2006.

 

Ao todo, foram 12 escolas que se apresentaram na Marquês de Sapucaí entre os dias 10 e 11 de fevereiro: Inocentes de Belford Roxo, Salgueiro, Unidos da Tijuca, União da Ilha, Mocidade, Portela, São Clemente, Mangueira, Beija-Flor, Grande Rio, Imperatriz Leopoldinense e Vila Isabel.

 

 

Fonte: Terra

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário