13/04/2011 - 10h:55 Assentados invadem sede do Incra em São Félix. Funcionários estão impedidos de trabalhar

Trabalhadores sem-terra acampados há cinco anos em um área do município de Porto Alegre do Norte, a 1.143 km de Cuiabá, invadiram a sede do Incra em São Félix do Araguaia de onde prometem sair somente após uma solução concreta para a situação das 75 famílias que aguardam a regularização fundiária. Os funcionários do órgão não conseguem entrar no prédio para trabalhar.
 
Os trabalhadores reivindicam a regularização fundiária de propriedades na região de Porto Alegre do Norte (1.143 quilômetros da capital).
 
De acordo com o agricultor João Angélica, líder dos assentados, a área teria sido desapropriada em 1993, mas até hoje nenhuma das 75 famílias recebeu o título de posse. João reclama ainda que, apesar do cadastro das famílias ter sido feito em 2008, os benefícios fornecidos pelo Incra não chegam com regularidade, como alimentos e lonas.
 
São 75 famílias de  Porto Alegre do Norte
"O Incra cadastrou as famílias, mas a cesta básica demora seis meses para chegar", afirma o líder, denunciando que  14 famílias estão de forma irregular nos lotes e as outras seguem acampadas na região aguardando a regularização. Outra questão denunciada por João Angélica é o alto índice de violência na área. (com Vanessa Lima e Ida Aguiar/www.jreporterdoaraguaia.com)
 
Os que não couberam na sede do Incra estão numa
na área de uma peixaria da cidade.