13/04/2011 - 19h:00 "SALA DA MULHER" Janete Riva ministra palestra contra a pedofilia na Câmara de Vereadores

Segundo ela, as escolas, famílias e a sociedade, em geral, precisam ser inseridas no contexto de combate a pedofilia

 

Setenta por cento das crianças moradores de rua já sofreram algum tipo de violência. Este foi um dos dados apresentados pela coordenadora da Sala da Mulher da Assembleia Legislativa, Janete Riva, nesta terça-feira (12.04) durante a palestra “Diferenciação entre Pedofilia e Abuso sexual”, na Câmara de Vereadores de Várzea Grande, que faz parte da campanha “Todos contra a Pedofilia”. O evento foi uma iniciativa do vereador do município Toninho do Glória.

Ainda conforme Janete Riva, outras 30,4% são usuários de drogas; 30,6% sofreram violência física e 8,8% abuso sexual. Segundo ela, as escolas, famílias e a sociedade, em geral, precisam ser inseridas no contexto de combate a pedofilia. “Estes são dados que nos mostram que precisamos cuidar das nossas crianças. Somos responsáveis por elas e uma criança abusada sofre um dano irreparável ”, ressaltou.

Durante a explanação, a coordenadora explicou que pedofilia é caracterizada como um estado clínico onde não há contato físico. “É considerada uma doença enquanto estiver no imaginário do pedófilo. É um distúrbio de conduta. A pessoa pode ser pedófila e nunca ter encostado a mão em uma criança. A partir do momento que tem contato, se torna abuso, que é crime previsto em lei”, destacou.

Na oportunidade, Janete Riva apresentou algumas características do pedófilo que, em geral, é de confiança da família; age sedutoramente para ganhar a confiança da vítima; atrai a criança com dinheiro e presentes. “Também é ameaçador para garantir o silêncio da vítima e, em alguns casos, pode até matar. Geralmente quem foi abusado torna-se um abusador na vida adulta, pois a pessoa perde as referências”.

Por outro lado, destacou que é possível reparar nos sinais de alerta de que uma criança foi abusada quando esta apresentar quadros de depressão e dificuldades para dormir; incomodar-se ao ser tocado; ter interesse excessivo por sexo; agressividade e auto-depreciação do seu corpo; ter medo de sair sozinho ou ir à escola; elaborar desenhos ou textos remetendo a pornografia e; baixo rendimento escolar.

Ao final da palestra, Janete Riva recebeu uma Moção de Congratulação e Aplauso das mãos do vereador Toninho do Glória. Conforme o parlamentar é necessário incentivar as pessoas a denunciar. “Todos os dias milhares de pessoas consomem pornografia infantil, somos um dos países que mais pratica a pedofilia. Por isso, é preciso conscientizar as famílias sobre como enfrentar essa triste realidade”.

A primeira-dama do Estado e secretária de Trabalho, Emprego, Cidadania e Social, Roseli Barbosa, esteve presente e também foi homenageada. Segundo ela, o tema não pode ser esquecido e os trabalhos não podem cair no comodismo. “Esperamos que todas essas notícias a mais que temos sejam em virtude do aumento de denúncias e não de novos casos. Esperamos que nenhuma família aceite viver o silêncio e busque a combater essa violência para que a criança viva as fases de sua vida da forma mais digna possível”.

Também compareceram ao evento as promotoras de Justiça Elisamara Portela e Lindinalva Rodrigues, entre outras autoridades. Na plateia, haviam alunos da Escola Estadual Nadir de Oliveira e acadêmicos do curso de Serviço Social da Univag, além de representantes da Escola Estadual Licínio Monteiro

 

SANDRA COSTA
Assessoria da Presidência

 

Mais Informações:
Assessoria de Imprensa da Presidência
Fones: 3313-6568/9207-4500/9952-1211