13/08/2011 - 08h:32 Produtores rurais de Mato Grosso vão à China para estreitar parcerias

Produtores rurais, jornalistas, lideranças políticas e dirigentes de entidades de classe do setor agropecuário de Mato Grosso iniciam, nesta sexta-feira, uma missão à China, visando estreitar parcerias com o maior marcado consumidor da soja mato-grossense.
Coordenada pela Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja), a programação inclui visitas a propriedades rurais - a maioria situada no interior do país, além de indústrias de processamento de grãos e frigoríficos. A “missão China” inicia no dia 13 de agosto, com encerramento no dia 24, e visitará as cidades de Pequim, Xangai, Xian e Dubai, nos Emirados Árabes.

De acordo com o presidente da Aprosoja, Glauber Silveira, o objetivo é conhecer um dos maiores países importadores da soja de Mato Grosso, fazendo intercâmbio de informações e estreitar o relacionamento. “Além de conhecer as áreas rurais da China, também teremos reuniões com tradings e representantes das indústrias de esmagamento de soja”, afirmou Silveira, por meio da assessoria da Aprosoja. O roteiro inclui ainda visita aos portos de Pequim e Xangai.

Um executivo chinês irá recepcionar os integrantes da comitiva. Lin Tan, presidente executivo da Hopefull & Holding Corporation, foi um dos palestrantes durante o Circuito Aprosoja, realizado nos meses de abril e maio em Mato Grosso, e destacou que a melhor soja do mundo é produzida em Mato Grosso. Ele percorreu durante vários dias os principais municípios produtores de soja do Estado e ressaltou que o teor do óleo da soja mato-grossense chega a dar 20% - contra a média mundial de 18% - e o valor protéico atinge 36%, contra 34% da média mundial.

Em 2009, a China se tornou o principal parceiro comercial do Brasil, sendo a maior compradora da soja brasileira e mato-grossense. O aumento populacional e o desenvolvimento econômico da China contribuíram para a expansão do consumo de soja no país. Em 2010, a China importou 31,2 milhões de toneladas de soja, sendo que, deste montante, 13,6 milhões de toneladas foram do Brasil e 5,4 milhões de t. de Mato Grosso.

 

Alexandre Alves