13/08/2015 - "No PSDB ele estará à vontade para defender MT", diz Aécio

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, afirmou que a possível filiação do governador Pedro Taques (sem partido) ao tucanato será um “ganho extraordinário” ao partido.

Em entrevista à Rádio Capital FM, concedida exclusivamente ao jornalista Antero Paes de Barros, nesta quarta-feira (12), Aécio disse que Taques tem uma profunda identidade com o principal partido de oposição ao Governo Dilma Rousseff (PT).

“Tenho conversado com ele. E, talvez, essa seja a primeira vez que falo isso em público: não vejo local onde ele possa estar mais à vontade para defender os interesses de Mato Grosso do que o PSDB, com o nosso apoio”, afirmou.

“Existe uma profunda identidade do ponto de vista de valores, de ideias do que precisa ser feito na administração pública. Tenho certeza de que, para o PSDB, seria um ganho extraordinário. E, talvez, seja o local mais adequado para que Pedro Taques continue sua extraordinária trajetória”, disse o senador.

Para Aécio Neves, qualquer partido gostaria de receber a filiação de Taques. Ele, no entanto, diz que irá aguardar com tranquilidade a decisão do governador.

“Tenho pelo governador Pedro Taques um enorme respeito. O conheci no Senado. E, desde o início, ele se portou como uma figura diferenciada, colocando sempre os interesses de Mato Grosso e do Brasil acima de interesses circunstanciais. Até mesmo do seu próprio partido, que tinha aliança com esse Governo. Por isso, ele se tornou um homem respeitado em todo o Brasil”, afirmou.

“Não apenas o PSDB, mas qualquer legenda séria no Brasil gostaria de ter o governador Pedro Taques nos seus quadros. Não me cabe fazer qualquer ilação sobre a sua decisão. Mas aguardamos com boa expectativa que isso possa acontecer”, disse.

Por fim, o senador afirmou que os diretórios regionais do PSDB, em todo país, vão fazer atos de filiação a partir de sexta-feira (14) até meados de setembro.

Em Mato Grosso, já há previsão de um evento para o dia 11 de setembro, e a agremiação espera anunciar Taques no partido até essa data.

Outro partido que também busca a filiação do ex-pedetista é o PSB, que, tem como principal líder o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes.

Ruptura

O governador Pedro Taques mandou ofício de desfiliação do PDT na última segunda-feira (10).

O ofício foi recebido pelo presidente do diretório do partido em Cuiabá, José Augusto Curvo, que deve oficializar o desligamento junto aos diretórios estadual e nacional.

A saída de Taques do PDT começou a ser especulada após os desentendimentos dele com o deputado estadual Zeca Viana, presidente regional da legenda.


A relação entre ambos ficou abalada desde o processo da eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, ocasião em que Viana acusou Taques de trocar cargos por votos para o grupo que apoiava e que, inclusive, saiu vencedor na disputa. 

 

 

Douglas Trielli 

Da Redação

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário