13/10/2013 - TO-500 gera expectativas para população do Tocantins e do Mato Grosso

Durante o evento que oficializou a assinatura do Manifesto pela construção da TO-500, autoridades dos Estados do Mato Grosso e do Tocantins, além da comunidade demonstraram ansiedade pela concretização do projeto que encurtará o caminho entre os dois estados em quase mil Km. A TO-500, conforme o projeto, conectará a BR – 242 na Ilha do Bananal e interligará Tocantins e Mato Grosso, facilitando o escoamento da produção e fortalecendo relações comerciais interestaduais.

Para o prefeito de Formoso do Araguaia, Wagner Coelho, conhecido como Wagner da Gráfica, a travessia da Ilha do Bananal é um sonho antigo da população da região que circunda a ilha. “Já foram feitas obras importantes como a ligação até Paranã, a ligação até Dueré, porque não fazermos essa ligação com Mato Grosso pela Ilha do Bananal. A nossa transbananal levará desenvolvimento para a nossa região e tornará mais rápida a travessia para o Mato Grosso”, explicou.

Já a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Projeto de Assentamento Lagoa da Onça, Maria de Lurdes Aguiar Cirqueira, depois de finalizada, a TO-500 será um importante marco para o desenvolvimento da região. “A gente mora às margens da Ilha do Bananal e temos a nossa produção. Com essa estrada vai dar incentivo para produzir. Será um meio de transportar as coisas do povo”, completou.

Se do lado tocantinense as expectativas para a construção da Transbananal são grandes, da parte mato-grossense não é diferente. Para o presidente da Associação dos Municípios do Norte Araguaia (AMNA), prefeito de Confresa, Gaspar Domingos Lazari, a ligação entre os estados pela Ilha do Bananal fortalecerá o desenvolvimento dos municípios da margem esquerda do rio Araguaia, no Mato Grosso. “Nós somos a última fronteira agrícola brasileira. Compramos calcário do Tocantins, mas fica muito distante. Essa rodovia vai encurtar a distância para crescermos. A esperança do Araguaia é a TO-500”, destacou.

Já o presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso, deputado José Rivas, lembrou que o Rally Logístico, que teve sua conclusão no evento de assinatura do Manifesto, serviu para se conhecer a região onde poderá ser construída a rodovia. Para ele, o isolamento da região é fato muito grave. “Negar a pavimentação desse trecho é negar o direito de ir e vir das pessoas”, pontuou.

TO-500

Conforme o projeto apresentado durante o evento de sábado, a rodovia TO-500, que interliga a BR-242 entre o Tocantins e o Mato Grosso, será uma rodovia elevada, formada por pilares de sustentação que receberão as camadas de cobertura e asfalto. Além disso, ela contará com passagem por baixo, para que pessoas e animais possam transitar sem precisar atravessar a pista que estará cercada por muretas de proteção e grades.

O projeto prevê ainda a construção de sete pontes sobre os rios e lagos da região, além de uma ponte principal sobre o rio Araguaia. Ao todo, segundo o planejamento, deverão ser investidos cerca de R$ 1 bilhão nas obras.

- See more at: http://atn.to.gov.br/noticia/2013/10/13/to-500-gera-expectativas-para-populacao-do-tocantins-e-do-mato-grosso/#sthash.S31F4rjR.dpuf

Durante o evento que oficializou a assinatura do Manifesto pela construção da TO-500, autoridades dos Estados do Mato Grosso e do Tocantins, além da comunidade demonstraram ansiedade pela concretização do projeto que encurtará o caminho entre os dois estados em quase mil Km. A TO-500, conforme o projeto, conectará a BR – 242 na Ilha do Bananal e interligará Tocantins e Mato Grosso, facilitando o escoamento da produção e fortalecendo relações comerciais interestaduais.

 

Para o prefeito de Formoso do Araguaia, Wagner Coelho, conhecido como Wagner da Gráfica, a travessia da Ilha do Bananal é um sonho antigo da população da região que circunda a ilha. “Já foram feitas obras importantes como a ligação até Paranã, a ligação até Dueré, porque não fazermos essa ligação com Mato Grosso pela Ilha do Bananal. A nossa transbananal levará desenvolvimento para a nossa região e tornará mais rápida a travessia para o Mato Grosso”, explicou.

 

Já a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Projeto de Assentamento Lagoa da Onça, Maria de Lurdes Aguiar Cirqueira, depois de finalizada, a TO-500 será um importante marco para o desenvolvimento da região. “A gente mora às margens da Ilha do Bananal e temos a nossa produção. Com essa estrada vai dar incentivo para produzir. Será um meio de transportar as coisas do povo”, completou.

 

Se do lado tocantinense as expectativas para a construção da Transbananal são grandes, da parte mato-grossense não é diferente. Para o presidente da Associação dos Municípios do Norte Araguaia (AMNA), prefeito de Confresa, Gaspar Domingos Lazari, a ligação entre os estados pela Ilha do Bananal fortalecerá o desenvolvimento dos municípios da margem esquerda do rio Araguaia, no Mato Grosso. “Nós somos a última fronteira agrícola brasileira. Compramos calcário do Tocantins, mas fica muito distante. Essa rodovia vai encurtar a distância para crescermos. A esperança do Araguaia é a TO-500”, destacou.

 

Já o presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso, deputado José Rivas, lembrou que o Rally Logístico, que teve sua conclusão no evento de assinatura do Manifesto, serviu para se conhecer a região onde poderá ser construída a rodovia. Para ele, o isolamento da região é fato muito grave. “Negar a pavimentação desse trecho é negar o direito de ir e vir das pessoas”, pontuou.

 

TO-500

Conforme o projeto apresentado durante o evento de sábado, a rodovia TO-500, que interliga a BR-242 entre o Tocantins e o Mato Grosso, será uma rodovia elevada, formada por pilares de sustentação que receberão as camadas de cobertura e asfalto. Além disso, ela contará com passagem por baixo, para que pessoas e animais possam transitar sem precisar atravessar a pista que estará cercada por muretas de proteção e grades.

 

O projeto prevê ainda a construção de sete pontes sobre os rios e lagos da região, além de uma ponte principal sobre o rio Araguaia. Ao todo, segundo o planejamento, deverão ser investidos cerca de R$ 1 bilhão nas obras.

 

por Philipe Bastos / ATN

 

Comentários

Data: 14/10/2013

De: Tomara que comecem

Assunto: logo as obras

São só 90 kms gente. Perto demais....só irá trazer benefícios para todos....vamos começar logo, se possível, até a baixa das águas no próximo ano...que beleza hein...chegar até o formoso do araguaia-to, outras cidades tocantinense e vice-versa..muito bommmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

Novo comentário