13/10/2014 - Bezerra quer presidir AL e promete cortes de R$ 15 mi nas contas

Eleito para seu primeiro mandato como deputado estadual, o ex-prefeito de Juara e esposa da deputada estadual Luciene Bezerra (PSB), Oscar Bezerra (PSB) quer fazer uma revolução na Assembleia Legislativa a partir de 2015. Fala em ser o novo presidente da casa, cortes de gastos da ordem de R$ 15 milhões mês e até uma articulação para levar parte do PR – Partido da República – para o lado do governador eleito Pedro Taques (PSB), além, é claro, de acabar com a reeleição na mesa diretora.   

 

Ao avaliar o que a Assembleia Legislativa precisa de um choque de gestão e que vem sendo comandada por “raposas”, Oscar Bezerra não esconde o sonho de ser o novo presidente do parlamento estadual, em que pese ir para seu primeiro mandato e ainda sabendo que seu grupo, que apoia Taques é minoria na casa com 11 parlamentares. Bezerra acredita que, como bom articulador, poderá ter o apoio de parte do PR para garantir sua eleição para a presidência e ter maioria no governo.    

 

Uma das metas do novo deputado é conseguir inviabilizar a eleição de Mauro Savi (PR), reeleito para mais mandato e campeão de votos no Estado. “Temos de acabar com esta história de que quem tem mais votos deva ser o presidente ou que o cargo tem de ser ocupado por quem está a mais tempo na casa. Nós do grupo do governador eleito temos 11 deputados e se conseguirmos pelo menos mais dois apoios faremos a maioria. Estamos trabalhando neste objetivo e vamos conversar com alguns deputados que foram eleitos do lado de lá. Temos certeza que com o apoio de Pedro Taques vamos reverter esta situação”, avalia.   

 

Oscar Bezerra salienta ainda que a principal preocupação será manter a união do grupo, evitando o assédio do que classifica de “raposas do legislativo”. “Tem muito deputado reeleito que está fazendo pressão nos novatos. Vamos procurar evitar que isso aconteça. Unidos vamos ajudar o governador eleito a ter uma ampla governabilidade”, explica.   

 

Uma das metas de Oscar Bezerra, caso consiga chegar à presidência da mesa diretora da Assembleia Legislativa será promover um substancial corte de gastos na casa, hoje em torno de R$ 40 milhões mês. “Acho que este valor um absurdo. Podemos economizar pelo menos R$ 15 milhões mês com um bom enxugamento, cortes em vários setores. Este dinheiro pode ser muito bem utilizado em áreas como saúde, educação, segurança, transportes”, ensina. 

 

 

Jonas Jozino e Valdemir Roberto | Redação 24 Horas News 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário