13/11/2014 - Deputado Nilson Leitão interpela ministro sobre fraudes no PRONAF

O deputado Nilson Leitão (PSDB/MT) participou na manhã desta quarta- feira, 12, da Audiência Pública na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural - CAPADR onde o Ministro de Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, prestou esclarecimentos sobre a fraude no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar -PRONAF. 

A Polícia Federal investiga o desvio de 79 milhões de reais de agricultores familiares beneficiários do PRONAF no Rio Grande do Sul. Informações veiculadas pela imprensa denunciam que pequenos agricultores foram envolvidos em dívidas que não assumiram.

Segundo Leitão o povo brasileiro é quem perde com essas denúncias e é preciso deixar muito claro a indignação com os recorrentes casos. "O PT tem que assumir que ganharam nas urnas mais sob fortes denúncias de corrupção em várias áreas, além do uso da máquina pública. Se isso ocorresse nos município, prefeitos não tomariam posse. Se acontecesse no estado, o governador não toma posse. Mas a presidência da república ficou acima do bem e do mal! Por isso a oposição faz seu papel: em nome dos brasileiros, em nome da constituição, em nome da ética e da cidadania. Só pelas notícias do jornal o ministério deveria ter aberto uma grande investigação interna, deveria ter demitido aqueles que foram intransigentes", expôs.

O ministro declarou que as irregularidades em relação ao PRONAF não foram confirmadas e que é preciso muita cautela antes de fazer uma denúncia desse porte. Ele ainda defendeu que deve haver uma rigorosa análise das alegações, obtendo provas suficientes e demais necessidades que comprovem a veracidade da denúncia. "A análise dessas eventuais denúncias estão sendo feitas. Estamos permanentemente aperfeiçoando a qualidade operacional desse programa, para que ele possa cada vez mais ser expandido", defendeu.

O ministro seguiu a audiência se atendo a fornecer dados positivos sobre o programa e repassando informações que se encontram no site do ministério sendo de acesso público. Fora isso, Rossetto disse apenas que a investigação corre pela PF e que a pasta já descredenciou a entidade sob suspeita. 

O deputado Nilson Leitão disse ao ministro que a convocação é a ferramenta para dar início às investigações e que os produtores não podem seguir sendo enganados. "Mesmo que não deva nada, quem está no comando deveria ser o primeiro a gritar contrário e dizer "quero sim ver os resultados da investigação". Ela é necessária pois não é só o desvio de dinheiro, mas sim o desvio da conduta, da moral e da ética. É covardia demais com um povo que passa dificuldade e procura ajuda no programa", acrescentou.

 

 

Escrito por Carolina Alves em colaboração

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário