13/11/2015 - Indígenas da etnia Karajá protestam em São Félix do Araguaia contra a PEC 2015

13/11/2015 - Indígenas da etnia Karajá protestam em São Félix do Araguaia contra a PEC 2015

Lideranças e indígenas da etnia Karajá (TO), protestaram na tarde de quarta-feira, 11, em São Félix do Araguaia-MT, contra a aprovação da PEC 215, que transfere para o Congresso Nacional a palavra final sobre a demarcação de terras indígenas.

Homens, mulheres e crianças seguravam cartazes e fizeram uma passeata pelas ruas da cidade saindo de frente o Restaurante do Jean e retornando ao mesmo local da saída. “A PEC representa ameaça para a população indígena porque se trata de interesses de ruralistas e pessoas que tem dinheiro. De acordo com os algumas lideranças Karajá, é que hoje se percebe que justiça é comprada e os indígenas não fazem lobby, não tem dinheiro, então como irão se defender? O jeito é mostrar nossa angústia fazendo cartazes, movimento.

 
Inda segundo eles o congresso tem na sua maioria, deputados ruralistas, que não tem interesse nenhuma na demarcação de terras indígenas e por isso os povos indígenas do Brasil estão se manifestando contra essa proposta por ser um grave retrocesso na garantia de suas terras.

 


Andamento da PEC

 

Dominada pelos ruralistas, a Comissão Especial que analisa a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 215 aprovou no dia 27 de outubro o parecer do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR). De última hora, o parlamentar alterou seu texto, mudando o trâmite das demarcações de Terras Indígenas (TIs) no Congresso. A PEC e outras propostas aprovadas conferem ao parlamento a atribuição de dar a última palavra sobre os limites de TIs, Unidades de Conservação e quilombos, além de permitir empreendimentos econômicos dentro de TIs. Agora, o pacote de propostas segue ao plenário da Câmara e, se aprovado, vai ao do Senado. Nos dois plenários, precisa ser aprovado em dois turnos, por três quintos do total de parlamentares. Na prática, se aprovada pelo Congresso, a PEC deverá paralisar de vez a oficialização dessas áreas protegidas ao submetê-la às disputas internas do Legislativo.

 

 

 


Vanessa Lima/O Repórter do Araguaia

Comentários

Data: 14/11/2015

De: Alan

Assunto: pinga so pinga

uma andorinha não fais verão , este índio não são de são Felix eles são eleitor e na lagoa da confusão TO, tem um sem futuro que que dinheiro das oques , que estão en emendando , são Felix com o Xingu , ta para levar um pau na cara estamos de olho nestes pessoal , vamos logo sabemos que eles são e moram , agui não e suia mi- sun , não

Data: 14/11/2015

De: g

Assunto: 1

meia duzia de gato pingado e ainda ganham repercussao. isso aí precisa é de cabo de enxada para trabalhar.

Novo comentário