13/11/2015 - Com documento assinado por Galindo, Eder 'desmente' Wilson

Depois que o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) acusou o ex-secretário de Fazenda, Eder Moraes (PHS) de mentir sobre quem seria o responsável pelo plano de mobilidade urbana de Cuiabá usado como base para a elaboração do BRT, agora é a vez de Eder fazer o mesmo. Nesta quinta-feira (12), Moraes divulgou documento para provar que o tucano mentiu durante a sessão da CPI da Copa do Mundo na última terça-feira (10) quando afirmou que Chico Galindo (PTB) não havia assinado a mudança do modal de transporte do BRT (Bus Rápid Transit) para o VLT (Veículo Leve sobre Trilho).

Chico Galindo era vice-prefeito de Cuiabá quando Wilson Santos era o chefe do Executivo Municipal. O tucano abriu mão da prefeitura em março de 2010 para disputar o governo do Estado e amargou uma derrota ficando em 3º lugar com apenas 16,55% dos votos válidos. Galindo então ficou como prefeito até dezembro de 2012 e assinou, em 28 de dezembro de 2011, um termo aditivo à Matriz de Responsabilidades que permitiu a troca do BRT pelo VLT.

Acontece que durante a oitiva de Eder Moraes na CPI da Copa, Wilson travou um duelo de perguntas e respostas com Eder e afirmou que foi ele enquanto prefeito de Cuiabá que contratou o serviço elaborado por uma empresa privada “desmentindo” Moraes. De acordo com Eder, o deputado disse que Chico Galindo não teria assinado os documentos em questão. Dessa forma, Eder encaminhou trechos do termo aditivo onde consta a assinatura de Chico Galindo e não de Wilson.

O documento traz ainda as assinaturas do então ministro de Estado do Esporte, Orlando Silva de Jesus Júnior e de Silval Barbosa (PMDB) que à época era o governador de Mato Grosso. Conforme a cláusula primeira do termo aditivo, o objetivo era complementar a Matriz de Responsabilidade no que dizia respeito às intervenções relativas a mobilidade urbana, de acordo com os projetos definidos.

O termo aditivo foi celebrado diante da “necessidade de realização de complementação da Matriz de Responsabilidade”, envolvendo as intervenções relativas a mobilidade urbana. Isso porque a clausula 8ª do documento assinado em 13 de janeiro de 2010 previa a possibilidade de alteração ou complementação mediante assinatura de termo aditivo.

A Matriz de Responsabilidades tinha tinha como objetivo definir as responsabilidades de seus signatários para a execução de medidas conjuntas e projetos imprescindíveis para a realização da Copa das Confederações Fifa 2013 e Copa do Mundo Fifa 2014.

 

 

Welington Sabino, repórter do GD

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário