14/01/2012 - Governador de MT anuncia déficit de R$ 1 bi e corte nas despesas de 2012

 

Governador disse que as pastas não terão novos investimentos.
Reunião foi realizada na tarde desta sexta-feira (13), no Palácio Paiaguás.
 
O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), determinou nesta sexta-feira (13) uma redução do gasto público em 2012 para reduzir o déficit orçamentário estimado em até R$ 1 bilhão. “O orçamento do estado está com um certo descontrole”, afirmou o governador, em coletiva à imprensa, após a primeira reunião com o secretariado. Entre os anúncios estão o fim da contratação de pessoal e o arrocho financeiro nas secretarias.
 
Segundo o governador, os descontroles estão principalmente relacionados aos gastos com pessoal, aluguéis e contratos de prestação de serviços. Diante desta constatação, todos os processos licitatórios, a partir de agora só os necessários, deverão passar pelo crivo do próprio governador. As secretarias vão ter que reduzir custos e também não devem ter novos investimentos além dos previstos na Lei Orçamentária.
 
Tributação
 
Além do déficit, o estado possui na atualidade uma dívida pública de R$ 1,2 bilhão que está sendo financiada. A crise vem sendo contornada pelo governo há anos, disse o governador. “Não sinaliza diferente o orçamento de 2012. Eu não posso só tirar a diferença tributando”, admitiu o governador. E emendou: “o que precisamos é ter um controle de gasto”.
 
Durante a coletiva, Silval Barbosa também adiantou que está sendo criado um Conselho de Econômico que vai ser responsável por fazer uma avaliação diária da situação do governo do estado. “Todos os contratos terão uma avaliação criteriosa”, comentou.
Para este ano, também não está prevista a contratação de pessoal, exceto na área de segurança pública. Além disso, sobre os contratos que existem no estado, o governador determinou que os secretários promovam imediatamente as posses dos aprovados no último grande concurso público no lugar dos contratados.
 
Sobre os projetos para o mundial em 2014, Silval Barbosa fez questão de anunciar que “as obras da Copa não sofreram nenhuma interrupção de investimentos”. Além das obras, também não sofrerão cortes os programas de habitação previsto para serem realizados em Mato Grosso.
 
 
Ericksen Vital/ Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário