14/01/2014 - Presos rendem agentes e fogem em viatura levando pistola e espingarda dos servidores

Quatro presidiários da Cadeia Pública de Canarana (823 Km a leste de Cuiabá) fugiram pela porta da frente da unidade, após serrarem a grade da cela e renderem 2 agentes penitenciários utilizando pedaços de ferro. Fugiram levando uma pistola calibre ponto 40 e uma espingarda calibre 12 dos agentes e ainda usaram uma viatura do sistema prisional para completarem a fuga que ocorreu por volta das 6h30 desta segunda-feira (13). Entre os fugitivos estão um homicida já condenado, dois ladrões e um que responde pelo crime de tentativa de homicídio. Na cela haviam 15 presos, mas 11 não quiseram fugir. A Cadeia abriga atualmente, 52 detentos divididos em 7 celas.

 

Após o fato, a Polícia Militar foi acionada e localizou o carro abandonado a cerca de 80 Km da cidade, nas imediações da rodovia estadual MT-020. A PM acredita que os fugitivos possam ter se escondido na mata e por isso faz varredura e bloqueios na região. Dos fugitivos, Miguel Queiroz da Silva, 24, e Jéferson Silva de Souza, 19, estavam presos de forma provisória pelo crime de roubo a mão armada. Ambos estavam na Cadeia Pública há cerca de 4 meses. Outro que fugiu foi Fernando Soares Divino, 27, que estava preso há quase 2 anos pelo crime de tentativa de homicídio. O quarto fugitivo é Aldeir Pereira Lima, 25, já condenado por homicídio. Na verdade, por ser um preso já condenado Lima deveria estar num presídio e não em uma cadeia pública.

 

De acordo com o diretor da cadeia, Charles Jeremy, os detentos serraram a grade usando serras que provavelmente entram na unidade levadas por visitantes. Aguardaram os agentes irem levar o café da manhã e então renderam e seguraram os 2 servidores. Na tentativa de lutar com os presos, os agentes sofreram alguns hematomas pelo corpo, mas nada grave e passam bem. Antes de deixarem a unidade prisional, os 4 presos tomaram as armas e a chave de uma viatura e completaram a fuga.

 

De acordo com o diretor, a Cadeia Pública não registrava uma fuga há cerca de 5 anos. Isso segundo ele, fazia com que os agentes trabalhassem sem a preocupação típica de grandes presídios e cadeias mato-grossenses que constantemente registram conflitos e fugas e obrigam os servidores a atuarem de forma mais precavida. Os 2 agentes que foram rendidos, são considerados novos no serviço, pois tem cerca de 2 anos que na Cadeia de Canarana. A Polícia Civil vai investigar a fuga. A forma como as serras chegaram até os presos também será objeto de investigação, relata o diretor Charles Jeremy. Por volta das 17h, nenhum preso tinha sido recapturado ainda.

 

Welington Sabino

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário