14/01/2015 - AMM expõe dívida de R$ 54 milhões; presidente negocia com governador

A Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM) vai apresentar detalhes sobre a real situação dos débitos do Governo com os 141 municípios. Somente na  área da saúde, a dívida é de aproximadamente R$ 40 milhões, referente aos atrasos nos repasses dos meses  de outubro, novembro e dezembro de 2014.

 

No setor da Educação, faltam os repasses para o transporte escolar dos meses de novembro e dezembro do ano passado. A dívida acumulada ultrapassa os R$ 14 milhões. Os municípios também cobram o repasse dos 25% do ICMS relativo a janeiro de 2015. Neste caso, o governador Pedro Taques (PDT), que assumiu em 1º de janeiro, ainda não regularizou a situação “herdada” do antecessor Silval Barbosa (PMDB).

 

O presidente da AMM, prefeito de Juscimeira Chiquinho do Posto (PSD), vai anunciar as medidas que será tomadas ainda na tarde desta terça (13). No primeiro momento, o gestor deve buscar o diálogo com Taques e o secretariado para viabilizar a quitação dos débitos com os municípios. Entretanto, a possibilidade de acionar o Governo na Justiça não está descartada.

 

A negociação será acompanhada pelo prefeito de Nortelândia Neurilan Fraga (PSD), eleito para presidir a AMM no biênio 20152016. O social-democrata será empossado no início de fevereiro. 

 

 

 

Jacques Gosch

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário