14/04/2011 14h:24 Clima tenso no Incra de São Félix do Araguaia.Sem-terras ameaçam radicalizar

 

A repórter Vanessa Lima está no local acompanhando o fato e novas informações a qualquer momento.

 

Representantes das 75 famílias que estão assentadas no PA Fartura, em Porto Alegre do Norte (MT), região do Araguaia, e que invadiram a sede do Incra de São Félix do Araguaia na última segunda-feira, ameaçam partir para um protesto mais radical caso não recebam ainda hoje uma posição concreta do órgão ainda hoje sobre as suas reivindicações. Os assentados exigem o título de posse da terra e também a retirada de 12 famílias que estariam na área irregularmente e ainda praticando atos de barbárie no local.

 

De acordo com o agricultor João Angélica, líder dos assentados, a área teria sido desapropriada em 1993, mas até hoje nenhuma das 75 famílias recebeu o título de posse. João reclama ainda que, apesar do cadastro das famílias ter sido feito em 2008, os benefícios fornecidos pelo Incra não chegam com regularidade, como alimentos e lonas.

 

"O Incra cadastrou as famílias, mas a cesta básica demora seis meses para chegar", afirma o líder, denunciando que  14 famílias estão de forma irregular nos lotes e as outras seguem acampadas na região aguardando a regularização. Outra questão denunciada por João Angélica é o alto índice de violência na área. (Sandra Carvalho e Vanessa Lima/jreporterdoaraguaia.com)