14/04/2015 - Governador pede intervenção por recursos na Saúde e Infraestrutura

A bancada federal de Mato Grosso em Brasília se reuniu na tarde desta segunda-feira (13), em Cuiabá, com o governador Pedro Taques (PDT) para discutir temas de interesse do Estado e, garantir absoluta harmonia de objetivos dos poderes Executivo Estadual e Legislativo Federal.

 

Na pauta da reunião no Palácio Paiaguas estavam temas de extrema relevância, como os recursos da União a serem liberados. Dentre eles, o repasse que a União deve ao Estado, onde valor ultrapassa a ordem de R$ 1 bilhão; à necessidade da liberação de R$ 400 milhões do FEX e, mais de R$ 720 milhões para investimentos em recuperação de pontes e estradas.

 

O governador aproveitou a reunião para pleitear suporte dos deputados federais e senadores na continuidade da obra de construção do Hospital Júlio Muller e, intervenção junto ao Ministério dos Transportes na obtenção de recursos para investimentos nas rodovias de Mato Grosso. Além do apoio ao projeto de lei que permite a aplicação da renegociação de índice de correção das dívidas estaduais com a União independentemente de regulamentação. A matéria foi aprovada pela Câmara dos Deputados e ainda será analisada pelo Senado.

 

O compromisso da bancada federal deu inicio às 9 horas com visita ao Hospital Santa Casa de Misericórdia. Na ocasião, o diretor Antônio Preza, inteirou os parlamentares dos desafios enfrentados pela instituição filantrópica, tradicional na capital Mato-grossense e, apresentou um projeto de expansão com construção de nova ala e ampliação das UTIs.

 

Conforme explicou o diretor, a primeira necessidade é atingir o equilíbrio entre os leitos. Segundo ele, há uma desproporcionalidade, fato que deixa a situação financeira da instituição crítica. “O governo federal recomenda aos hospitais filantrópicos 60% dos leitos para SUS e 40% aos convênios e particulares, porém, nossa atual proporção é de 87% a 13%”, destacou. Preza reivindicou o direcionamento de recursos, através de emendas de bancada, para o hospital.

 

Por sua vez, o coordenador da bancada, deputado federal Ezequiel Fonseca assegurou junto aos demais parlamentares lutar pela inclusão dos recursos no orçamento da União para a Santa Casa de Cuiabá, Rondonópolis e Pontes e Lacerda . “Os hospitais são de extrema necessidade para o atendimento do SUS em Mato Grosso”.

 

A segunda pauta do dia da bancada federal foi com o presidente do Sicredi, João Carlos Spenthof e executivos da Aprosoja para discutir o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO). “Na reunião tratamos do apoio da bancada junto à cúpula do Banco do Brasil para que o SICREDI possa acessar mais recursos do FCO para Mato Grosso, em reforço ao cooperativismo”.

 

A bancada, por sua vez, garantiu fazer gestão junto ao Ministério da Integração e Sudeco para que seja aplicado pelo menos 7% da adotação anual da FCO pelos agentes, conforme estabelece o Conselho Deliberativo do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (Condel/FCO). “Estamos atendendo um pleito das entidades de classe que apoiam essa iniciativa, inclusive, o governo do Estado que assegurou defender a causa”, disse o presidente do Sicredi.

 

O coordenador da bancada avaliou positivamente a agenda e destacou que o Estado vai obter diversos ganhos, tendo em vista, que os parlamentares estão unidos em prol do mesmo objetivo, defender e assegurar mais recursos para o Estado.

 

A bancada de Mato Grosso é composta pelo coordenador, deputado federal Ezequiel Fonseca e mais sete deputados federais, são eles: Nilson Leitão (PSDB), Fábio Garcia (PSB), Adilton Sachetti (PSB), Victório Galli (PSC), Carlos Bezerra (PMDB), Ságuas MOraes (PT) e Valtenir Pereira (Pros), além dos três senadores, Wellington Fagundes (PR), Blairo Maggi (PR) e José Medeiros (PPS).

 

 

 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário