14/04/2016 - Silval aciona plantão por liberdade e afirma: “quatro dias a mais no cárcere se constituem em verdadeira eternidade"

14/04/2016 - Silval aciona plantão por liberdade e afirma: “quatro dias a mais no cárcere se constituem em verdadeira eternidade"

O desembargador Orlando de Almeida Perri, plantonista do Tribunal de Justiça de Mato Grosso no último dia 9 de abril, deixou de examinar pedido de liberdade em habeas corpus formulado pelo ex-governador Silval Barbosa. Mesmo com a defesa do réu rogando pela revogação da prisão em caráter de urgência, Perri determinou a regular distribuição da matéria.

O político buscou pela apreciação do pedido de liminar durante o plantão judiciário argumentando que “quatro dias a mais no cárcere se constituem em verdadeira eternidade para aquele que espera pelo seu sagrado direito de liberdade”. 

Para a defesa, a privação de liberdade decretada na Operação Sodoma III seria uma manifesta afronta da juíza Selma Rosane Arruda, responsável pelo mandado, visto que Silval já havia conseguido revogar prisão em fases anteriores da mesma operação (Sodoma I).

Para Perri, porém, os argumentos dos advogados foram insuficientes. “[...] constato que não há nenhuma medida urgente que dela possa advir prejuízo irreparável ou de difícil reparação aos impetrantes, tampouco ao paciente, a autorizar a análise da liminar em sede de plantão judiciário”, afirmou o desembargador.

Após Orlando Perri deixar de apreciar o pedido liminar, os autos foram encaminhados para o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Paulo da Cunha, para que uma nova distribuição fosse determinada.

Assim, nesta quarta-feira (13), Cunha determinou o encaminhamento do habeas corpus ao desembargador Alberto Ferreira de Souza, tido como o “prevento” para os feitos decorrentes das operações Sodoma e “Sodoma II.

Pedro Nadaf

Um pedido de liberdade do ex-secretário de Casa Civil, Pedro Nadaf, também deixou de ser examinado no plantão judicial. A matéria, versando sobre a segunda fase da Sodoma, foi redistribuída nesta quarta-feira (13) ao desembargador Alberto Ferreira.

 

 

 

Da Redação - Arthur Santos da Silva

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário