14/05/2016 - Tarado dava doce para calar enteada estuprada

Um homem acusado de estupro de vulnerável contra ex-enteada foi preso, na sexta-feira (13), no município de São Felix do Araguaia (1.200 km a Nordeste), durante ação da Polícia Judiciária Civil para cumprimento de mandado de prisão preventiva. Ele usava as amigas da garota para atraí-la até uma casa abandonada perto da escola e dava doces para a menina se manter em silêncio.

O suspeito, José Domildo Siqueira Barbosa, 52, conhecido como “Zé pouca bosta”, foi preso pela equipe da Delegacia de Polícia local, no Distrito do Capão Verde.

As investigações apontam que José Domildo é acusado de abusar e manter relação sexual com uma menina de 11 anos, sua ex-enteada.

Conforme apurado, o suspeito usava as amigas da vítima, para no intervalo das aulas, atrair a menina para uma casa abandonada próxima a escola, onde cometia os crimes que vinham acontecendo desde o ano de 2014.

Em conversa com as colegas, a vítima contava como o suspeito agia, afirmando que o autor oferecia doces e balinhas, para ela ficar em silêncio.

A denuncia foi formalizada da Delegacia de Polícia, depois que o Conselho Tutelar de São Felix tomou conhecimento dos fatos. Em seguida, a vítima foi ouvida e submetida a exames que contataram a violência sexual.

Diante dos fatos, o delegado de polícia Valmon Pereira da Silva representou pelo pedido de prisão preventiva do acusado, decretada pelo Juiz da Comarca de São Felix do Araguaia. Com a ordem judicial em aberta, o suspeito foi preso.

“O crime considerado extremamente grave, deixou a comunidade do Distrito de Capão Verde perplexa. A pena é de 8 a 15 anos de reclusão, conforme artigo 217-A do Código Penal. A Polícia Civil tem buscado coibir esse tipo de crime na região, no máximo rigor legal”, destacou o delegado de São Felix do Araguaia. (Com ascom PJC)

 

 

Redação do GD

Comentários

Data: 14/05/2016

De: Eu

Assunto: Justiça

E o Jeremias vai ou não

Data: 14/05/2016

De: Mirian do Carmo Silva

Assunto: Prisão de um estuprador

Parabenizo o delegado Dr. Valmon e toda a sua equipe por livrar a comunidade do Distrito de Capão Verde da ação de alguém tão perigoso. Torço para que esta garotinha receba atenção e cuidados para tentar minimizar as sequelas deste crime horroroso ao qual foi submetida.

Novo comentário