14/06/2012 Riva defende investimentos no turismo e agricultura familiar

Presidente da Assembleia Legislativa defende audiência com o governador Silval Barbosa para discutir o assunto com AMM e prefeitos das doze cidades

 

Promover investimentos nas áreas de turismo e agricultura familiar para garantir o desenvolvimento das cidades que compõem a região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá. A iniciativa foi defendida pelo presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PSD), durante apresentação do projeto de melhorias para os 12 municípios, elaborado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

Durante reunião realizada na presidência do legislativo estadual, a equipe técnica da AMM detalhou para José Riva, prefeitos e representantes dos doze municípios, o projeto que detalha o panorama social e econômico das cidades e mostra os entraves que impedem o desenvolvimento das cidades.   

“É um levantamento da situação atual dos municípios da baixada cuiabana. O instrumento foi elaborado para sensibilizar o Governo do Estado de que a região não possui perspectiva de crescimento econômico e então, analisamos mecanismos para reoxigenar e aproveitar o que temos de produtivo”, argumentou o presidente da AMM, Meraldo Sá.

O levantamento da AMM pretende diminuir desigualdades sociais e econômicas examinando as potencialidades já existentes nos 12 municípios para alavancar o desenvolvimento. Os dois setores analisados como primordiais para este crescimento são: turismo e agricultura familiar.

As cidades contempladas no levantamento foram as que compõem a região metropolitana do Vale do Rio Cuiabá: Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Livramento, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste e Santo Antônio do Leverger.

 

INVESTIMENTOS

 

Para José Riva, o levantamento deve ser encaminhado para o Governo do Estado com o objetivo de que nos próximos dias, seja agendada uma audiência entre o governador Silval Barbosa (PMDB), deputados estaduais, AMM e prefeitos dos 12 municípios para discutir investimentos na região. Outros problemas das cidades como saúde e infraestrutura devem ser elencados durante a reunião.

“Devemos chamar o Poder Executivo, Legislativo e AMM para a mesa e debater a necessidade de ampliar recursos no turismo e agricultura familiar. Analiso o minério, por exemplo, que é mal aproveitado no Estado, outros entes da federação concedem maior importância e conseguem elevar o Produto Interno Bruto (PIB) em até três vezes mais. No turismo, falta logística nas cidades e é preciso promover políticas públicas com qualidade de vida para os pequenos produtores”, argumentou o presidente da Casa de Leis.

Riva parabenizou o AMM pela realização do projeto e destacou a importância da entidade de pensar em melhorias para os municípios. “A AMM precisa estar na vanguarda neste assunto, pois o Governo do Estado acaba não pensando na oxigenação das cidades”, explicou.

Para o prefeito de Várzea Grande, Tião da Zaeli (PSD), o levantamento aponta as realidades dos municípios e discute possibilidades de melhorias. “As prefeituras possuem dificuldades e o Governo do Estado precisa cumprir com os compromissos firmados nas áreas essenciais. Analisamos este projeto da AMM e será importante para orientar os gestores”, reiterou o peessedista.

Prefeito de Chapada dos Guimarães, Flávio Daltro (PSD), lembrou que faltam políticas direcionadas para o turismo e em função disso, cidades com potencial ficam a ‘reboque’. “É um projeto importante para que o Governo Estadual analise e promova investimentos. Precisamos aproveitar o momento da realização da Copa do Mundo, pois no período, milhares de pessoas estarão observando nossas cidades”, lembrou.

 

Promover investimentos nas áreas de turismo e agricultura familiar para garantir o desenvolvimento das cidades que compõem a região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá. A iniciativa foi defendida pelo presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PSD), durante apresentação do projeto de melhorias para os 12 municípios, elaborado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

 

Durante reunião realizada na presidência do legislativo estadual, a equipe técnica da AMM detalhou para José Riva, prefeitos e representantes dos doze municípios, o projeto que detalha o panorama social e econômico das cidades e mostra os entraves que impedem o desenvolvimento das cidades.   

 

“É um levantamento da situação atual dos municípios da baixada cuiabana. O instrumento foi elaborado para sensibilizar o Governo do Estado de que a região não possui perspectiva de crescimento econômico e então, analisamos mecanismos para reoxigenar e aproveitar o que temos de produtivo”, argumentou o presidente da AMM, Meraldo Sá.

 

O levantamento da AMM pretende diminuir desigualdades sociais e econômicas examinando as potencialidades já existentes nos 12 municípios para alavancar o desenvolvimento. Os dois setores analisados como primordiais para este crescimento são: turismo e agricultura familiar.

 

As cidades contempladas no levantamento foram as que compõem a região metropolitana do Vale do Rio Cuiabá: Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Livramento, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste e Santo Antônio do Leverger.

 

INVESTIMENTOS

 

Para José Riva, o levantamento deve ser encaminhado para o Governo do Estado com o objetivo de que nos próximos dias, seja agendada uma audiência entre o governador Silval Barbosa (PMDB), deputados estaduais, AMM e prefeitos dos 12 municípios para discutir investimentos na região. Outros problemas das cidades como saúde e infraestrutura devem ser elencados durante a reunião.

 

“Devemos chamar o Poder Executivo, Legislativo e AMM para a mesa e debater a necessidade de ampliar recursos no turismo e agricultura familiar. Analiso o minério, por exemplo, que é mal aproveitado no Estado, outros entes da federação concedem maior importância e conseguem elevar o Produto Interno Bruto (PIB) em até três vezes mais. No turismo, falta logística nas cidades e é preciso promover políticas públicas com qualidade de vida para os pequenos produtores”, argumentou o presidente da Casa de Leis.

 

Riva parabenizou o AMM pela realização do projeto e destacou a importância da entidade de pensar em melhorias para os municípios. “A AMM precisa estar na vanguarda neste assunto, pois o Governo do Estado acaba não pensando na oxigenação das cidades”, explicou.

 

Para o prefeito de Várzea Grande, Tião da Zaeli (PSD), o levantamento aponta as realidades dos municípios e discute possibilidades de melhorias. “As prefeituras possuem dificuldades e o Governo do Estado precisa cumprir com os compromissos firmados nas áreas essenciais. Analisamos este projeto da AMM e será importante para orientar os gestores”, reiterou o peessedista.

 

Prefeito de Chapada dos Guimarães, Flávio Daltro (PSD), lembrou que faltam políticas direcionadas para o turismo e em função disso, cidades com potencial ficam a ‘reboque’. “É um projeto importante para que o Governo Estadual analise e promova investimentos. Precisamos aproveitar o momento da realização da Copa do Mundo, pois no período, milhares de pessoas estarão observando nossas cidades”, lembrou.

 

KLEVERSON SOUZA

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário