14/06/2014 - Suspeita de bomba leva PF e PM a isolar gerador de energia

Uma mochila suspeita, abandonada próximo ao gerador de energia da Arena Pantanal, obrigou o esquadrão antibombas das Polícia Militar e agentes da Polícia Federal a entrarem em ação, na noite de sexta-feira (13).

As equipes isolaram a área, pois havia a suspeita de que a bolsa poderia conter explosivos. 

O fato ocorreu por volta das 19 horas, cerca de uma hora após o início do jogo entre Chile e Austrália, válido pela Copa 2014, e que marcou a abertura do evento em Cuiabá.

Na checagem, no entanto, os PMs descobriram que não havia nada de irregular com a mochila e que havia sido esquecida no local por um funcionário. 

O dono da mochila foi localizado e informou que a usava para colocar roupas.

“O que chamou a atenção e levantou a suspeita de que se poderia ser, por exemplo, uma bomba foi a localização da mochila. Ela foi deixada num local muito estratégico”, observou um dos policiais federais.

"Varredura"

Na manhã de sexta-feira, nos preparativos para o jogo, uma equipe da Polícia Federal realizou vistoria antibomba na Arena Pantanal.

O trabalho foi realizado durante cerca de uma hora, em todos os setores do estádio.

Conforme os agentes, o procedimento foi realizado pelos peritos criminais federais do Grupo de Bombas e Explosivos, com a presença de cães detectores de artefatos explosivos da Unidade Operacional de Cães de Serviço da PF. 

Essa medida padrão será adotada antes de cada jogo previsto para a capital mato-grossense.

A Arena será palco de mais três jogos da Copa: Bósnia x Nigéria, Japão x Colômbia e Rússia x Coreia do Sul.

Depois da verificação completa e da garantia que tudo estava em condições satisfatórias, a segurança do local é entregue à Fifa.

 

 

ADILSON ROSA
DA REDAÇÃO

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário