14/07/2011 – 11h:00 Cantor sertanejo suspeito de furtar joias fez música para filha na prisão

Dudu di Valença conta ao G1 que quer voltar a cantar e fazer shows.
Ele e irmão foram presos no interior de SP, mas foram soltos após fiança.

A prisão não impediu Altemir Barreiros de criar composições. O cantor sertanejo, que usa o nome artístico de Dudu di Valença, contou ao G1 que, durante os mais de dois meses que ficou atrás das grades com o irmão por suspeita de tentarem furtar joias no interior de São Paulo, escreveu a letra de uma música (que pode ser lida abaixo) para homenagear sua filha. Ela fez aniversário em junho. Dessa vez, o pai não esteve presente nos seus 15 anos de idade.

No dia 10 de maio, Dudu e seu irmão, o comerciante Altair, de 32 anos, foram presos em flagrante pela polícia em Ibiúna, acusados de sair de uma joalheria com objetos de valor da loja sem pagar por eles. Durante a fase de investigação, o delegado Carlos Alberto Ocon de Oliveira chegou a afirmar que foram encontrados nove anéis, pulseiras, caneta Montblanc e um relógio Rolex furtados com os irmãos.

Segundo o delegado, os Barreiros, que já chegaram a formar a dupla sertaneja ‘Dudu di Valença e Rodrigo’ em 2006, escolhiam os alvos pela internet e já teriam furtado ao menos 25 joalherias em todo o país. Em um dos casos, a ação foi gravada por câmeras de segurança (veja vídeo abaixo), segundo o delegado. Supostas vítimas relataram que as fotos deles acabaram distribuídas a várias lojas do interior do estado de São Paulo para evitar novos furtos.

“Eu estava preso, sofri muito e ela também, então fiz uma musica e mandei via correio”, afirmou Dudu, de 38 anos, em entrevista por email ao G1. Disposto a voltar a cantar, ele quer fazer shows e se reaproximar dos fãs para suportar o que chamou de ‘pesadelo’. “Foi uma experiência terrível pra mim e pra minha família”.

Fiança
Levados para a Penitenciária de Araraquara, Dudu e Altair deixaram o cárcere na última segunda-feira (11), após mais de 60 dias presos preventivamente, por determinação da Justiça em Ibiúna. A juíza Érica Pereira de Sousa se baseou na nova lei de prisões, que começou a vigorar no Brasil a partir do último dia 4 de julho, para soltá-los.

A lei 12.403/2011 prevê que quem for preso em flagrante por crimes que resultem, em caso de condenação, em até quatro anos de reclusão, poderá ser beneficiado para responder ao inquérito e ao processo em liberdade mediante o pagamento de fiança estipulada pela autoridade policial ou judicial.

No total, os irmãos Barreiros pagaram R$ 2 mil de fiança arbitrada pela Justiça. A juíza, no entanto, também exigiu algumas coisas para manter o benefício a eles. Uma delas é que eles não saíam de Ibitinga até a audiência de instrução, isso deve ocorrer ainda neste mês de julho. Os dois moram em outros estados.

Entrevista
O Ministério Público em Ibitinga denunciou os irmãos por tentativa de furto. A Justiça no município aceitou a denúncia feita pelo promotor Mario Suguiyama Júnior contra os Barreiros, que passaram a ser réus no processo.

De acordo com os advogados dos irmãos, a versão de seus clientes para o que ocorreu será dada num momento oportuno. Segundo a Polícia Civil, Dudu e Altair haviam alegado inocência em seus depoimentos.

A entrevista com Dudu foi intermediada por seus advogados, Edmar Júnior e Altair Arantes, que residem em Goiânia (GO). Os defensores encaminharam as respostas do sertanejo às perguntas da reportagem na noite de quarta-feira (13) e autorizaram a publicação da foto dele num dos shows. O G1 manteve o texto escrito pelo cantor sem ter feito qualquer edição nele.

Leia abaixo o que ele disse sobre o período em que ficou preso e quais são seus planos para o futuro:

G1 - Como você e seu irmão estão se sentindo agora depois de terem ficado presos por mais de dois meses sob a suspeita de tentativa de furto de uma joalheria em Ibitinga?
Dudu di Valença -
Coisas que parecem sem importância na vida da gente de repente têm um tremendo valor. Jamais vou esquecer esses 60 dias, foi uma experiência terrível pra mim e pra minha família.

G1 - Quais são seus planos agora que esta em liberdade?
Dudu -
Vou continuar meu trabalho, isso é o que realmente importa, apesar de sair na mídia que não sei cantar, eu sei do meu talento. E a música corre em meu sangue, canto desde os 5 anos de idade e as pessoas que me conhecem sabem disso.

G1 - Voltará a cantar?
Dudu -
Claro, esse é meu trabalho e eu amo cantar.

G1 - Continuará a carreira solo?
Dudu -
Sim, já havia decidido isso antes de tudo acontecer, a imprensa criou a dupla pra dar ibope, cantei com meu irmão há muito tempo atrás e nunca gravei nenhum DVD com ele, tive vários parceiros e não deu certo, então resolvi fazer carreira solo.

G1 - Tem algum show programado?
Dudu -
O telefone de contato para shows sempre esteve ligado e recebeu várias ligações pra contratar shows, inclusive pedindo prioridade pra primeira data que eu estivesse em liberdade. Mas na verdade não confirmamos nada, estou aguardando que tudo isso passe então verei o que fazer.

G1 - A prisão atrapalhou alguma coisa na sua carreira?
Dudu -
Só saberei agora em liberdade, estou contando com apoio de minha família, fãs e amigos, que é o que mais me importa agora.

G1 - Chegou a escrever letra de musica na prisão?
Dudu -
Sim, tudo que tenho de importante é minha família e minha filha fez 15 anos dia 03 de junho e eu estava preso, sofri muito e ela também, então fiz uma musica e mandei via correio pra homenageá-la.

Musica: Presente de Deus
Dudu di Valença
Filha não encontro palavras pra expressar meu amor por você
Esse amor que trago comigo
Mesmo antes de você nascer
Seu sorriso é tudo pra mim
A mais linda flor do jardim
É a minha filha querida
É um anjo que ilumina minha vida

Você é meu presente de Deus
Minha alegria sem fim
No dia em que você nasceu
Foi o melhor dia pra mim
Você é meu presente de Deus
Um presente feito de flor
Somente vindo de Deus
Pro Papai sentir tanto amor.

G1 - O que você gostaria de dizer aos seus fãs? Suas páginas pessoais na internet parecem estar inativas.
Dudu -
Ativarei minhas páginas novamente, só foram retiradas por causa das especulações, gostaria de agradecer as milhares de mensagens e e-mails de apoio recebidos de meus fãs e amigos, na verdade foi o que me deu força para suportar todo esse pesadelo.

 

Kleber Tomaz Do G1 SP

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário