14/08/2013 - Riva comemora liberação de primeiros vagões do VLT

Deputado afirma que população terá transporte de Primeiro Mundo, com rapidez, conforto e segurança

 

A implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) será um marco na história de Cuiabá e Várzea Grande, que vão ingressar na era da modernidade em termos de transporte público. A partir de 2014, a população vai usufruir de um sistema de transporte coletivo moderno, rápido e seguro, presente nas cidades mais desenvolvidas do mundo.

 

A afirmação é do deputado José Riva (PSD), ao comemorar hoje (14) da tribuna da Assembleia Legislativa, a notícia da liberação dos primeiros vagões que serão embarcados para o Brasil. Segundo a Secopa, as primeiras unidades já foram liberadas e toda a estrutura do novo modal deve chegar a Mato Grosso em dois meses.

 

“Esta é mais uma vitória da população mato-grossense, que será beneficiada com um modal de primeiro mundo. A iminência da chegada dos vagões reforça também o acerto da decisão tomada em 2011, quando o governo do Estado foi convencido sobre as vantagens de substituir a opção inicial pelo BRT, que não passa de um corredor exclusivo para ônibus, pelo que há de mais moderno em tecnologia de transportes, o VLT”, ressaltou Riva.

 

O parlamentar lembrou a reunião realizada no dia 21 de fevereiro de 2011, quando tomou a iniciativa de convencer o governador Silval Barbosa sobre a necessidade da mudança de modal, deflagrando o processo de elaboração dos estudos que acabariam comprovando a viabilidade e as vantagens do VLT.

 

“Naquela época recebemos muitas críticas dos opositores desta tese, que alegavam o custo maior do VLT. Na verdade, o desembolso estimado na época para o BRT não incluía as mais de 1.200 desapropriações previstas, o que elevaria os custos para o patamar do VLT. Com a mudança, o Estado vai investir praticamente o mesmo montante, mas a população terá um transporte rápido, não poluente e seguro, com longa durabilidade. Um ônibus do BRT duraria sete anos, enquanto os vagões do VLT duram no mínimo 30 anos”,  justificou Riva.  

 

Em seu pronunciamento, Riva destacou as iniciativas do ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França, e do ex-deputado federal Bento Porto (já falecido), que iniciaram as discussões sobre a necessidade de dotar a Capital e Várzea Grande de um modal moderno e eficiente. “É imperativo fazer justiça a estes homens públicos que décadas atrás já pensavam no futuro e no bem estar dos usuários do transporte coletivo”, pontuou.

 

Riva destacou também a receptividade do governador Silval Barbosa, que teve visão de estadista e reviu a posição do Executivo em nome do interesse maior da população. “O governador teve a sabedoria e a grandeza de autorizar a substituição do modal e em breve até os mais críticos vão reconhecer que estávamos certos ao propor a mudança. Esta é a função do parlamentar, fazer estes contrapontos em defesa dos interesses dos cidadãos que representamos”.

 

Na opinião do deputado, o valor da tarifa deve ser semelhante ao cobrado hoje no sistema convencional, até porque o governo bancou todos os investimentos e o futuro concessionário dos serviços não poderá incluir estes custos na tarifa. A Secopa anunciou ontem a contratação de uma empresa especializada para realizar o estudo de planejamento da rede de transporte coletivo, modelo de integração, modelo operacional e custos para a operação do VLT.

 

EDUARDO RICCI-Assessoria de Gabinete

Comentários

Data: 16/08/2013

De: leitor

Assunto: Riva...

Putzzz que montagem de foto mal feita...

Novo comentário