14/10/2015 - MPF informou à Polícia Federal sobre reportagem da TVCA que 'testaria' segurança na fronteira

A Polícia Federal em Mato Grosso foi informada pela Procuradoria Regional da República de Mato Grosso sobre a realização de reportagem jornalística produzida pela Rede Globo de Comunicação que ‘testaria’ a segurança na região de fronteira. A produção da reportagem terminou com a detenção de quatro profissionais da emissora, no final da tarde de segunda-feira (12), pela suspeita de tráfico de drogas, durante abordagem na BR-070, na região conhecida como ‘barreira do limão’. A detenção foi realizada por equipe do Grupo de Policiamento Especializado em Fronteira (Gefron). 

Segundo a assessoria do MPF, o relato para a Polícia Federal sobre a produção de material jornalístico atende a gestão de transparência.
 
O MPF informou ainda que encaminhou ofício em resposta a emissora de televisão onde explicava que o órgão federal de segurança também recebeu cópia da documentação sobre a confecção do material jornalístico.
 
Pó de Gesso
 
Nesta manhã,  em nota divulgada no jornal Bom Dia Mato Grosso, a emissora apresentou a cópia do documento encaminhado ao MPF e ainda nota fiscal da aquisição de 232 quilos de pó de gesso (material que era transportado pela equipe) embalados em 169 invólucros, totalizando 232 quilos de pó de gesso. A emissora, durante apresentação da primeira edição do jornal MTTV ratificou que a ação foi legal e que presta toda assessoria jurídica aos profissionais envolvidos.
 
Os dois veículos utilizados pela produção, capitaneada pelo jornalista Alex Barbosa, permanecem apreendidos pela Polícia Federal em Cáceres.
 
O secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque, afirmou que a ação do Gefron foi absolutamente legítima e ratificou que “o caso vai ser analisado em razão de ter desviado as forças de segurança pública do seu objetivo, deixando a fronteira desguarnecida, o que causou também prejuízo aos cofres públicos, com emprego de força pública para atender uma demanda pessoal e de interesse particular da emissora". 

Veja a íntegra da nota


MPF esclarece informações sobre orientação dada à equipe da TV Centro América
 
 O Ministério Público Federal comunica que a instituição foi consultada pela TV Centro América, na sexta-feira (09/10), a respeito do interesse do veículo de comunicação em fazer a travessia da fronteira entre Brasil e Bolívia, no oeste de Mato Grosso, simulando o transporte de droga.
 
O MPF informou à TV Centro América, em duas ocasiões, que não tem atribuição de autorizar ou avalizar a realização da matéria jornalística. E, na obrigação da transparência com as instituições que fazem a segurança na fronteira, o MPF comunicou a Polícia Federal.
 
O mesmo dever de transparência com as instituições da Polícia Federal e com o Gefron levou o MPF a comunicar à TV Centro América, ainda na tarde de sexta-feira 09/10, que a força policial tinha conhecimento da pauta.
 
O Ministério Público Federal reconhece a importância da investigação jornalística para levar ao conhecimento público os problemas de nossa sociedade e em sua relação com a Imprensa atua dentro dos limites da legalidade e com base na transparência dessa relação.

 

 

 

Da Redação - Patrícia Neves
 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário