14/12/2015 - Presidente da CPI denuncia lobista por ameaça

Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa, deputado Oscar Bezerra (PSB), denunciou ter sido procurado pelo ex-assessor do governo de Mato Grosso e lobista Rowles Magalhães Pereira Silva e foi ameaçado.

O deputado não esclareceu os termos da ameaça e conta ter recebido uma ligação telefônica do lobista para justificar a ausência na Comissão na última quarta-feira (9).

Rowles disse que estaria em uma viagem ao exterior e pediu para que uma nova data fosse remarcada e que os deputados não o acionassem a Justiça para ele depor coercitivamente.

O presidente da CPI adiantou que não vai atender ao pedido do lobista, porque é a segunda vez que a Comissão tentou ouvi-lo.

"Ele quer pautar a CPI e falou pra mim que, se eu não atendesse o pedido dele, estaria escolhendo um caminho sem volta. Ele foi convocado no dia 1º de dezembro e alegou que não poderia vir, e no dia 9, em outra oitiva não compareceu. Então será trazido por policiais que estarão esperando no aeroporto assim que chegar ao país", ressaltou o parlamentar, entendendo que se sentiu ameaçado.

O lobista não informou em qual país está. Em tom de brincadeira, o deputado disse que Rowles estaria em Miami (EUA) gastando recursos que provavelmente foram desviados da obra do VLT.

Propina

A CPI quer que Rowles esclareça as denúncias sobre esquema de pagamento de propina referente à licitação do modal. O lobista havia revelado ao site UOL que já sabia quem sairia vencedor da licitação com um mês de antecedência.

De acordo com a reportagem, integrantes do governo receberam R$ 80 milhões dos três consórcios primeiros colocados na concorrência para viabilizar o negócio.

Após a publicação da matéria, Rowles teria dito que na verdade teria sido chantageado pelo repórter, que também admitiu que recebeu dinheiro para denegrir o VLT.

 

 

Fernanda Leite, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário