15/01/2014 - Daltinho chama correligionário de inconsequente e vai processá-lo

Após ser chamado de ‘sujo’ pelo correligionário Rodrigo Rodrigues, o deputado estadual Adalto de Freitas, o Daltinho (Solidariedade), rebate e diz que ele é inconsequente. “Ele só apronta confusão por onde passa”. Em entrevista ao RDNews,Rodrigues disse que pedirá a expulsão do parlamentar do partido pelo fato dele estar agindo de forma sorrateira ao tentar destituir o ex-prefeito de Rondonópolis  Zé do Pátio da função de secretário-geral da agremiação. Além de mudar a indicação do tesoureiro  Manoel da Força Sindical.

 

“Ele [Rodrigo Rodrigues] vai ser processado, vai responder por cada palavra que disse. Nem dirigente do partido ele é”, disparou Daltinho. As brigas internas teriam começado após o deputado, em uma conversa com o Diretório Nacional, realizada em Brasília (DF), tentar derrubar Zé do Pátio e Manoel da Força Sindical. Entre as propostas do parlamentar estaria a nomeação da recepcionista do gabinete para o cargo de tesoureira, com objetivo de controlar os recursos que seriam enviados para as eleições deste ano. “O Daltinho acha que o partido em Mato Grosso vai receber R$ 2 milhões. Por isso, tentou a  manobra”, argumenta Rodrigo.

 

 Esta não é a primeira vez que Daltinho se envolve em polêmica partidária.  Quando estava no PMDB era considerado ‘rebelde’ pelos caciques do partido. Isso pelo fato de ele disparar críticas ao governo do Estado quase sempre que subia na tribuna da Assembleia. Por conta disso os peemedebistas pediram que a então secretária de Turismo Teté Bezerra (PMDB) retomasse ao cargo de deputada, assim “expulsando” Daltinho da cadeira.

 

Victor Cabral

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário