15/01/2016 - Minha Casa, Minha Vida: Beneficiária amarga longa espera pela entrega, em São Félix do Araguaia

15/01/2016 - Minha Casa, Minha Vida: Beneficiária amarga longa espera pela entrega, em São Félix do Araguaia

A Prefeitura Municipal de São Félix do Araguaia, em 10 de junho de 2014 firmou parceria com o governo do Estado e o Ministério das Cidades para beneficiar famílias do Setor Iraque com a construção de quarenta casas populares. Trata-se de um programa nacional de habitação urbana, cujo agente financeiro é o Banco Luso Brasileiro. O valor foi orçado em um milhão e cento e vinte mil reais.

 

O prazo para entrega da obra seria de um ano. O prefeito de São Félix do Araguaia - MT, José Antônio de Almeida - Baú – na época esteve no local juntamente com a Secretária de Ação Social, Nilva Almeida e vários servidores, onde foi realizado o lançamento da obra. Para que o cidadão consiga a casa própria, porém, é preciso ter paciência para realizar o sonho e não desistir do objetivo, muitos procuram alternativas e sacrificam o próprio conforto em busca do sonho da casa própria.


A moradora Fernanda do Parque Amazonas (Iraque) está revoltada, já acionou a promotoria e amarga longa espera pela entrega dos imóveis. São Félix do Araguaia é um dos municípios com menor número de casas populares construídas pelo governo. Fernanda salientou que desde o programa foi criado, nenhum morador teve o prazer de entrar num imóvel para morar. Inclusive ao ser contemplada, procurou o prefeito Baú cedeu seu próprio lote, onde nele tinha uma casinha simples, mas era sua.

 

Durante a visita na prefeitura Fernanda perguntou ao prefeito Baú se teria como construir sua casa no qual foi contemplada pelo o programa federal Minha Casa, Minha Vida, no seu próprio lote, o mesmo garantiu que ela seria umas das primeiras beneficiada pela casa própria, bem como Minha Casa, Minha Vida. No sonho que em breve teria sua nova moradia permitiu a demolição de sua casa. Fernanda aguarda a mais de um ano na fila de espera pela construção da Casa Nova. De acordo com Fernanda até o momento a sua situação tem sido ignorada e vê muita injustiça.

 

A moradora contemplada, afirma que desde quando iniciaram vários problemas foram apontados e muitas reclamações dos beneficiados no setor Parque Amazonas (Iraque) foram registradas. Deficiências no projeto e na execução das obras, mão-de-obra desqualificada, desistência de uma empreiteira terceirizada e casas inacabadas.

 

Segundo denúncias repassadas ao site  por parte de fontes seguras é justamente o fato de algumas construtoras duplicarem fotos de casas, e enviam para a Caixa Econômica Federal (CEF), como se os imóveis estivessem em fase de acabamento, com isso a CEF é repassado certo valor a empreiteira responsável pela construção dos imóveis. Algumas construtoras abandonaram as construções do imóvel, por motivo da demora na liberação dos recursos prejudicando o setor. Segundo informações o problema estaria ocorrendo em diversos locais do país. 

 

Com a falta de pagamento, complicam dia a dia pequenas construtoras não recebem, não pagam empregados, os atrasos estão acontecendo em todo o País. No ritmo em que as obras são feitas, levará muitos anos para satisfazer a demanda. É muito cômodo para os prefeitos manter os cadastros inflados. As pessoas acabam se vinculando ao político, votando nele, para não sair do cadastro. E os prefeitos direcionam as habitações para seus eleitores. As investigações terão de ser feitas para acabar de vez com as falhas e fraudes no “Minha casa Minha vida”.

 

O ano eleitoral (2016), se aproxima, espera-se que apareçam administradores competentes e que preocupem de verdade com os moradores e com a cidade, os beneficiários aguardam uma atitude por parte dos órgãos competentes para averiguar as denuncias.

 

 

O Repórter do Araguaia reserva espaço a todos citados na matéria que desejar se pronunciar.

 

 

 

Da Redação

 

Comentários

Data: 17/01/2016

De: JOÃO DOS ANZOIS

Assunto: MINHA CASA, MINHA VIDA

Gente, essa obra em nada tem a ver com a CAIXA. Essa obra tem a ver governo federal e Banco Luso Brasileiro. O problema está no governo federal que não repassa dinheiro no tempo certo. vários empreiteiros se anteciparam e deram com os burros n'agua. Os prefeitos tambem estão sendo lesados politicamente com esses programas federais que de forma irresponsável e eleitoreira são lançados, geram expectativas tanto para a administração local quanto para as pessoas que seriam beneficiadas.

Data: 16/01/2016

De: Graça Parente

Assunto: Parqurr

Injustiça em dose dupla!
Nos idos de1990, a área do Parque Amazonas foi adquirida pelo município sendo destinada à Caixa Econômica Federal, para que alí fossem construídas casas populares destinadas à população carente.
O projeto não chegou a sair do papel e a população aos poucos foi ocupando a área, da forma que lhes possibilitavam.
E hoje, 26 anos depois aquela comunidade vê novamente suas esperanças caírem por terra.
Nosso povo de
SFA, é um povo pacato e especialmente humilde por natureza. Que dicilmente se manifesta quando se vê agravado pela coisa pública. No máximo reclama isoladamente. Talvez por preocupação de ser prejudicado em algum beneficio a que tenha direito ou pela própria índole em não se manifestar.
Eu acho que este comportamento contribui para que este tipo situação seja recorrente.
O cidadão precisa ter voz! E saber como reclamar seus direitos! E que, se não encontra resposta nos poderes municipais, pode buscá-las junto ago Ministério Público, órgão q:ue zela pelos Direitos dos cidadãos.
Eu acho que neste caso das casas populares do Parque Amazonas, caberia no mìnimo uma Ação Civil Pública, onde a Caixa Econômica Federal e municipio deixassem claro à população o que está acontecendo com
este projeto.
Assim saberiamos de fato quem é quem nesta história e, quem
está solando este bolo, para que assim se possa tomar as atitudes cabíveis.

Data: 16/01/2016

De: Graça Parente

Assunto: Parqur

Injustiça em dose dupla!
Nos idos de1990, a área do Parque Amazonas foi adquirida pelo município sendo destinada à Caixa Econômica Federal, para que alí fossem construídas casas populares destinadas à população carente.
O projeto não chegou a sair do papel e a população aos poucos foi ocupando a área, da forma que lhes possibilitavam.
E hoje, 26 anos depois aquela comunidade vê novamente suas esperanças caírem por terra.
Nosso povo de
SFA, é um povo pacato e especialmente humilde por natureza. Que dicilmente se manifesta quando se vê agravado pela coisa pública. No máximo reclama isoladamente. Talvez por preocupação de ser prejudicado em algum beneficio a que tenha direito ou pela própria índole em não se manifestar.
Eu acho que este comportamento contribui para que este tipo situação seja recorrente.
O cidadão precisa ter voz! E saber como reclamar seus direitos! E que, se não encontra resposta nos poderes municipais, pode buscá-las junto ago Ministério Público, órgão q:ue zela pelos Direitos dos cidadãos.
Eu acho que neste caso das casas populares do Parque Amazonas, caberia no mìnimo uma Ação Civil Pública, onde a Caixa Econômica Federal e municipio deixassem claro à população o que está acontecendo com
este projeto.
Assim saberiamos de fato quem é quem nesta história e, quem
está solando este bolo, para que assim se possa tomar as atitudes cabíveis.

Data: 15/01/2016

De: UM ANO SÓ NO ALICESSE...

Assunto: Cade o dinheiro q estava na contar...

Era pra se um conjunto habitacional, projeto q foi apresentado para os contemplando ate asfaltos ia ter, há um ano começaram a contruir os alicesse, uma casa aqui outra ali, porq assim, se é um conjunto habitacional, segundo fiquei sabendo é q não tem terreno pra construir todas juntas, isso é conversar aqui em São felix tem terreno pra todo lado só o mato, isso é uma falta de respeito com os contemplando a um ano na espera da casa própria e ate agora nada... Mais vcs pode espera q daqui alguns meses os tampinhas na costas vão aparece novamente ai sim é a hora de todos abrir a boca e fala td q eles merece ouvir..

Data: 15/01/2016

De: Aderaldo

Assunto: S F A



Esse prefeito BAU tem o perfio dos políticos do PT.

Data: 15/01/2016

De: Morador de Barra

Assunto: Fraude

Fraudes ocorrem em inúmeras cidades do Brasil. Por exemplo, aqui em Barra do Garças/MT, não é incomum vermos nesses conjuntos habitacionais do programa minha casa e minha vida carros novos - zero, estacionado nas garagens dos moradores recém contemplados (Se tem dinheiro para comprar um veiculo zero, não teria para financiar seu próprio imóvel?). Além disso tem pessoas que já possuem imóvel/imóveis e são contempladas com essas moradias populares. Aí alugam ou vendem essas moradias e se mudam para a casa nova para segurar a moradia popular recebida. Eu tenho uma sugestão para os coordenadores do programa. 1) Não permitir nenhuma alteração no imóvel popular (construção de edículas, garagens, muros, etc.) por um período mínimo de 05 (cinco) anos e 2) Quem for flagrado fraudando o sistema - ou seja, já tem imóvel, tem renda superior a declarada, vendeu o bem, etc... responda criminalmente por fraude, com pena pesada. Não resolve, mas pode minimizar essas fraudes tão comuns nesse programa habitacional. (Há! E para aqueles que duvidam do que eu disse, faça uma visita, a guisa de exemplo, ao residencial Nova Barra do Garças, entregue a menos de um ano e vejam com seus próprios olhos.)

Data: 15/01/2016

De: DJL

Assunto: Kd as casaaaaaaaaaaa

Estas reclamação são real no Brasil so tem isto políticos estão por trás disto. Pode passa a peneira..ou rede que vai pega traíra..

Data: 15/01/2016

De: Caludete S

Assunto: Casas

A GRANDE FURADA DO PREFEITO BAÚ EM ADOTAR ESSE SISTEMA PARA CONTEMPLAR PESSOAS PARA AS RESIDENCIAS DO PROJETO MINHA CASA MINHA VIDA MUITAS INJUSTIÇA ESTA ACONTECENDO VARIAS PESSOAS QUE NÃO NECESSITAM VÃO GANHAR E QUEM PRECISA REALMENTE VÃO FICAR DE FORA E MELHOR REVER ISSO

Data: 15/01/2016

De: Dejanira

Assunto: Irregularidades

já vi pessoas que foram indicados por políticos para ganaharem casas...infelizmente este tipo de praga já se alastrou no país as panelinhas ou grupos que faz algo em troca e tem gente que apoia isso.... eu tenho vergonha de ser brasileia....estamos no fim... neste mundo todos só de passagem mesmo... a cada dia pior.

Data: 15/01/2016

De: Pica Pau

Assunto: Aparuar

Vamos pedir que o Ministério Público apure a denúncia de irregularidades. Além disso, vamos analisar a situação como um todo para cobrar providências dos órgãos competentes.

Procure como está a situação na Caixa Econômica Federal, quem está liberando o dinheiro?

1 | 2 | 3 >>

Novo comentário