15/01/2016 - Polícia Civil apreende menor infrator em Vila Rica por divulgação de fotos de garota nua nas redes sociais

15/01/2016 - Polícia Civil apreende menor infrator em Vila Rica por divulgação de fotos de garota nua nas redes sociais

A Polícia Judiciária Civil coordenada pelo Delegado de Polícia André Rigonato realizou na cidade de Confresana tarde de quarta-feira, 11 de novembro de 2015, a detenção de 2 jovens suspeitos de armazenarem imagens pornográficas de uma adolescente de 14 anos.

A denúncia foi feita pela mãe da vítima, que procurou a Polícia Civil para relatar que havia fotos de sua filha de 14 anos, nuas, circulando pelas redes sociais. 

O jovem S.D.D.K., 18, e o menor L.F.M.S., 17, na época foram autuados em flagrante por estarem com as fotografias pornográficas da adolescente no celular. A polícia suspeitava que os jovens fossem os autores das montagens pornográficas e que teriam repassado via aplicativo de celular, WhatsApp, para outras pessoas.

Porém, na última terça-feira, 12 de janeiro, foi apreendido pela Polícia Civil o menor A.V.B, 17 anos na cidade de Vila Rica.

Em continuidade as investigações sobre o caso, a equipe de investigadores de Vila Rica, coordenados pelo Delegado Gutemberg de Lucena, obtiveram a informação de que a pessoa responsável pela montagem e posterior divulgação da mesma, era um menor de idade da cidade de Vila Rica.

De posse da informação os investigadores identificaram o suspeito e o mantiveram sob monitoramento. Na tarde da última terça-feira a Polícia Civil efetuou a apreensão do menor A.V.B, 17 anos, juntamente com o aparelho celular usado para a prática do crime.

O menor infrator prestou declarações a Polícia acompanhado de sua mãe e segundo ele decidiu fazer a montagem e espalhar na “rede” a foto porque havia discutido com a vítima em um grupo de whatsapp. O aparelho celular permanece apreendido e será encaminhado a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) para ser periciado.

De acordo com a legislação penal, o simples fato de adquirir, possuir ou armazenar pornografia de criança e adolescente constitui crime tipificado no Artigo 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), com pena de reclusão de 01 a 04 anos.

Segundo a Polícia Civil esse tipo de delito vem ocorrendo e sendo cada vez mais denunciado na nossa região e as equipes policiais estarão atuando constantemente para coibir essa prática criminosa que tem resultados catastróficos tanto de ordem pessoal quanto profissional para as vítimas.

 

 

Eldorado.fm
com PJC-MT