15/03/2013 - Polícia Civil prende suspeitos com três quilos de maconha em Nova Xavantina

 

Três pessoas acusadas de envolvimento com tráfico de drogas foram presas com um total de três quilos de maconha, em operação da Polícia Judiciária Civil, desencadeada na quarta-feira (13.03), no município de Nova Xavantina (645 km a Leste). Os acusados João Maia de Abadia, 58, conhecido como ‘João Carapina’, Vilson Silva de Oliveira, 26, e Miraci Ferreira da Silva, 35, foram presos em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.
 
As investigações que levaram a realização da operação denominada ‘Carapina’, teve início após denúncia anônima, de que o suspeito ‘João Carapina’ tinha recebido grande quantidade de substancia entorpecente, que estava sendo armazenada em sua residência.
 
“o combate ao tráfico de drogas é prioridade no município, pois alavanca a prática de outros crimes, sobretudo aqueles contra o patrimônio, além de destruir diversas famílias” disse o delegado da Delegacia de Nova Xavantina, Marcos Leão.
 
Em cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência do acusado, investigadores apreenderam sete tabletes de maconha, que estavam escondidos em um quarto que funcionava como despensa. Ainda no local, uma porção grande da droga foi encontrada dentro de um veículo Fiat Uno, de propriedade do acusado.
 
Dando continuidade as diligências, foram realizadas buscas na residência do casal Vilson e Miraci. No local, foi apreendido um tablete de maconha. Segundo as investigações, o acusado Vilson é apontado como ‘braço direito’ de João Carapina, executando vários serviços para o traficante. Questionado, Vilson disse que a droga apreendida na residência era para consumo próprio dele e de sua companheira.
 
Após o cumprimento das buscas, policiais civis saíram a procura de João Carapina, que foi encontrado em uma casa em construção, onde o acusado trabalhava como pedreiro. O traficante preso em flagrante em posse de três tabletes de maconha e mais de R$ 3,2 mil em dinheiro.
 
O acusado foi conduzido a Delegacia de Nova Xavantina e colocado em uma cela enquanto aguardava para ser interrogado. Aproveitando que estava sozinho, o preso cometeu suicídio, utilizando as próprias meias para amarrar o tecido em seu pescoço e na grade, provocando o próprio enforcamento. Os policiais ao perceberem que o suspeito havia cometido suicídio acionaram o Corpo de Bombeiros, que constatou que o preso já estava sem os sinais vitais.
 
O delegado Marcos Leão informou que a perícia técnica foi acionada e o corpo do preso encaminhado para exame de necropsia. Segundo Leão, a ocorrência foi registrada e será instaurado inquérito policial para apurar o suicídio do preso.  
 
Os presos Vilson e Miraci foram encaminhados as respectivas unidades prisionais.
 
Assessoria/PJC-MT

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário