15/03/2014 - Adário passará por prova de fogo em Ribeirão Cascalheira, dia 17

A Câmara de Vereadores de Ribeirão Cascalheira vota na próxima segunda-feira (17) à noite as contas do ex-prefeito Adário Carneiro Filho, referente ao exercício do ano 2012 que recebeu, por sua vez, em dezembro do ano passado, Parecer Prévio Contrário do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

 

Embora a manifestação exarada [lavrada] pelo Tribunal de Contas do Estado seja, conforme diz o Diário Oficial de Contas de 31 de janeiro desse ano, baseia-se exclusivamente em veracidade ideológica presumida, a sessão de hoje promete acirrados debates entre vereadores e superação de público à sessão.

 

No parecer do TCE há recomendações para todos os gostos, a começar pelo aperfeiçoamento que vai da taxa de incidência de dengue no município aos setores de Saúde, de Educação, entre outros.

 

Caso sejam rejeitadas as contas de Adário Carneiro Filho, (2012), conforme acredita a bancada oposicionista na Câmara de Vereadores de Ribeirão Cascalheira, a vida do ex-prefeito poderá estar sujeita a um intervalo político que pesa aos ombros de muitos políticos espalhados pelos quadrantes do país.

 

Para a sessão de hoje à noite é esperada, além de populares, a presença de políticos e liderança comunitária que devem comparecer para prestigiar o evento incomum, quando se trata de avaliar as contas de um ex-prefeito. O resultado deve sair no final da noite.

 

Ribeirão Cascalheira teve três prefeitos em quatro anos. Francisco de Assis dos Santos (Diá), cassado pela Justiça Eleitoral em 2010, por captação ilícita de sufrágio (compra de voto). Em seguida após a cassação de Diá, o presidente da Câmara de Vereadores, Daniel Correia Beraldo assumiu a prefeitura interinamente, e administrou até o julgamento de outros dois recursos contra cassação de Diá.

 

Com a eleição complementar, Ribeirão passa ter novo prefeito desta vez, Adário Carneiro Filho que administrou por dois anos, finalizou o ciclo dos quatro anos e foi disputar a reeleição, onde perdeu para Patrícia Fernandes de Oliveira, que também ficou pouco tempo no cargo, isso porque ano passado sofreu um acidente automobilístico, e morreu.

 

Quem atualmente administra o município é Reynaldo Fonseca Diniz que preferiu não fazer avaliação a respeito do caso.

 

Direto da Notícia

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário