14/03/2016 - Produtores tiram dinheiro do bolso para manutenção de rodovia em São José do Xingu

14/03/2016 - Produtores tiram dinheiro do bolso para manutenção de rodovia em São José do Xingu

Produtores estão colocando a mão no bolso para garantirem a trafegabilidade da MT 322 em São José do Xingu. Região que desponta como uma nova fronteira agrícola no estado, e que muitos produtores do médio norte estão adquirindo terras. A estrada liga a região Norte com o Xingu, sendo também a principal rota do escoamento da produção agrícola da região. Os trabalhos de recuperação estão sendo feito através da Associação de Fazendeiros do Vale do Araguaia e Xingu (ASFAX), Sindicato Rural e Prefeitura Municipal de São José do Xingu

A decisão foi tomada, depois que os fazendeiros se reuniram no dia 28 de janeiro no sindicato rural de São Jose do Xingu, no qual debateram sobre as Precariedades das Estradas. Sendo que ficou definido que cada produtor iria ajudar com uma contribuição de 10mil para manutenção imediata

Em entrevista a nossa equipe de reportagem o Presidente do Sindicato Rural Rogério Andrade relatou sobre os trabalhos realizados “Já recuperamos aproximadamente 35 km de estradas, as pessoas que passa por aqui estão muito satisfeitas, a união dos produtores rurais estão surtindo muito efeito”.

O presidente afirmou ainda que já foi arrecadado R$ 70 mil, sendo que até o momento já foi aplicado R$ 40 mil para recuperação dos 35 km, ressaltou ainda que grupo esta aberto para mais contribuição.

 

 

Nortão Notícias

Comentários

Data: 15/03/2016

De: O ELEITOR

Assunto: estrada

Ja que o Governo apresenta sua incompetência, é o mínimo que esses produtores contribuam com a região, em detrimento dos lucros vultuosos que ganham na região e só aplicam no triangulo mineiro e cidades adjacentes do estado de Goiás e São Paulo, vide a cidade de São José do Xingu, a capital do " boi gordo" onde o progresso nunca chega, embora não sendo obrigados a isso..parabéns pois que sofre somos nós que temos que trafegar em estradas que ainda hoje estão conforme o Mato Grosso ia sendo desbravado e povoado!

Novo comentário