15/06/2012 - Presos comem churrasco e peixe assado duas vezes por semana e tem banho quente, televisão e DVD

A polêmica de que presos estariam comendo arroz e ovo foi rechaçada pela direção da cadeia de Aragarças-GO, divisa com Barra do Garças. O diretor da unidade prisional, Roni Carvalho, deu entrevista onde desmentiu esse boato e acrescentou que os 80 detentos recebem uma excelente comida, inclusive com direito a churrasco e peixe assado duas vezes por semana. 

Os detentos de Aragarças ainda têm TV, DVD e chuveiro elétrico nas celas. O diretor mencionou os benefícios dos reeducandos para rebater qualquer insinuação de maus tratos na cadeia goiana. Porém o tiro saiu pela culatra e causou indignação de algumas pessoas na cidade. 

Roni explicou que o recurso da alimentação da cadeia é calculado de acordo com o número de reeducandos que é informado à Secretaria de Segurança Pública do Estado que repassar o dinheiro para prefeitura. Uma equipe recebe o dinheiro para comprar os ingredientes e preparar a refeição dos detentos. 

Por 80 detentos, a cadeia de Aragarças recebe em média R$ 9.500 por mês, segundo o diretor, dinheiro suficiente para oferecer uma boa comida aos detentos. Roni classificou de maldoso o boato para colocar em saia-justa a direção da cadeia e colocar a juíza Flávia ou promotora Vânia Marçal contra a administração da unidade. 

Segundo ele, tanto a juíza como a promotora já almoçaram na cadeia e atestaram que a comida é boa. A cadeia de Barra também tem um cardápio idêntico e ontem (quinta-feira) os presos comeram lasanha. 

A notícia sobre o cardápio rendeu na região de Barra do Garças e várias pessoas se manifestaram espantadas porque muita gente "aqui fora" não consegue comer nem lasanha, churrasco ou peixe assado.

 

De Barra do Garças - Ronaldo Couto

Comentários

Data: 16/06/2012

De: Pensativo

Assunto: Boa solução

Estava aqui pensando com meus botões... ao invés de ficar preso ao trabalho 8 horas por dia, pagar aluguel, farmácia, mercado... vou "fazer um assalto" torrar a grana com a mulherada, me entregar, ser preso e ter a vida boa por alguns anos. Minha familia recebe o tal auxílio reclusão (benefício previdenciário no Brasil pago pelo INSS aos dependentes do segurado recolhido à prisão, desde que ele não receba salário ou aposentadoria, aproximadamente R$803,40). Enquanto isso, como peixinho... churrasco... banho quente... lazanha... OHH vida boa!!

Data: 16/06/2012

De: eu

Assunto: bandidos

bandidos tem que comer e pau nas costa, ou melhor onde o pau pegar vagabundo ainda bota bronca. eu não tenho essa vida vou para aragarças cometer um delito e ficar preso por la.kkkkkkkkkkkkkkk

Novo comentário