15/06/2015 - Empresas investigadas receberam R$ 6,9 mi do Governo

Entre os anos de 2013 e 2014, conforme levantamento feito pelo Midianews nos registros do Fiplan (Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças), as empresas Sal Transporte e Turismo – WUE Táxi Aéreo, Transporte e Turismo Ltda. e Sal Locadora de Veículos Ltda. receberam R$ 6,9 milhões do Estado. 

As duas empresas são alvos de uma operação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, deflagrada na manhã de sexta-feira (12).

A operação apura fraudes em licitação e seus respectivos pagamentos, referentes à contratação de empresa de prestação de serviços de transporte aéreo para diversas secretarias do Estado de Mato Grosso. 

No ano de 2014, por exemplo, o Governo do Estado fez 46 pagamentos à Sal Locadora, no montante de R$ 3,1 milhões. A empresa, conforme consulta ao Fiplan, realizava a prestação de serviços para diversas secretarias.

No sistema do Governo estadual, é possível visualizar pagamentos da ordem de R$ 749 mil, R$ 456 mil e R$ 349 mil, por exemplo, todos feitos por meio do Fundo Estadual de Saúde. 

Em 2013, os valores recebidos pela empresa – por meio de 71 pagamentos - foram ainda maiores, chegando ao montante de R$ 3,4 milhões. 

Deste total, pouco mais de R$ 1,7 milhão foram pagos em razão de serviços realizados à Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas). 

Por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), foram pagos, ainda, R$ 394 mil à empresa de locação de veículos. 

Táxi Aéreo 

Constam ainda no Fiplan pagamentos de R$ 350 mil à Sal Transporte e Turismo – WUE Taxi Aéreo, Transporte e Turismo Ltda. 

Foram realizados R$ 51 mil em pagamentos no ano de 2014 e outros R$ 299 mil, em 2013. 

Outros valores que haviam sido empenhados foram estornados. 

Operação "Overbooking" 

A Operação "Overbooking", do Gaeco, apura o suposto direcionamento da licitação para a empresa Sal Transportes e Turismo Ltda./WUE Táxi Aéreo Transporte e Turismo Ltda., além de diversas irregularidades na prestação de contas e nos pagamentos.

As fraudes teriam ocorrido nos anos de 2013 e 2014, durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Agentes do Gaeco cumpriram mandados de busca e apreensão nas lojas de locação, revenda e transporte de veículos da empresa Sal Transportes e Turismo. 

Também foram alvo da operação dois hangares da empresa, no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. No local, agentes procuraram diários de bordo e livros de bordo de duas aeronaves pertencentes às empresas América do Sul Taxi Aéreo e Protaxi Pro Oeste Taxi Aéreo Ltda.

Tratam-se das aeronaves prefixos PT-EZT e PT-KNL. De posse de todos os registros de voos realizados desde 22 de fevereiro de 2013, o Ministério Público Estadual (MPE) irá confrontar os relatórios dos voos apresentados e os registrados no banco de dados do Departamento de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro.

 

 

Camila Ribeiro

Do Midianews

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário