15/06/2015 - Taques visita Cavalhada e anuncia obras

15/06/2015 - Taques visita Cavalhada e anuncia obras

O governador Pedro Taques prestigiou neste domingo (14.06) a festa cultural mais tradicional do Pantanal Mato-Grossense: A Cavalhada de Poconé. Em meio às encenações da luta entre mouros e cristãos, o governador anunciou a execução da obra de pavimentação e drenagem de águas pluviais no município, orçada em R$ 3,9 milhões e garantiu ainda a construção de uma arena para a realização da manifestação cultural. 

 

As máquinas começam a trabalhar na pavimentação das ruas nesta segunda-feira (15.06), segundo o governador Pedro Taques. As obras serão realizadas sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e irá contemplara Avenida Anibal de Toledo e as ruas 15 de novembro e desembargador Martins. Os recursos são oriundos do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodestur). 

O anúncio das obras deixou os festejos tradicionais deste domingo ainda mais animados. A festeira e organizadora do evento, Nataly Soares da Silva, explicou que sem o apoio do governo de Mato Grosso não é possível realizar a festa e afirmou ainda que a população ficou muito satisfeita em saber que em breve haverá uma arena nova para a realização da festa. Segundo a festeira, cerca de 10 mil pessoas participaram do evento. 

 

O governador Pedro Taques defendeu a manifestação da tradição cultural da Cavalhada em Poconé e garantiu ainda que esta gestão irá ter um cuidado especial com as cidades do pantanal. "Há sete anos venho prestigiar esta festa e hoje em especial venho como governador de Mato Grosso lançar obras de serviço para Poconé e ainda me comprometer a realizar na nossa administração a tão sonhada arena da Cavalhada. Esta arena está no nosso plano de governo", garantiu. 

 

A prefeita de Poconé, Meire Adauto, destacou a importância do apoio do governo de Mato Grosso para a manutenção das tradições pantaneiras e comemorou o início das obras de pavimentação na cidade que, segundo ela, darão mais qualidade de vida à população do município. "A cavalhada e uma das mais belas manifestações culturais do Estado de Mato Grosso. Estamos felizes com a atenção que o governador tem com nossa festa e também com o compromisso em cuidar de Poconé", afirmou. 

 

Cavalhada 

A Cavalhada tem origem portuguesa e acontece todo mês de junho em Poconé. Os preparativos começam cerca de seis meses antes da festa e envolve toda a comunidade que se divide em dois grupos: os Mouros e os Cristãos. Para a festeira poconeana Nataly Soares, está é uma expressão cultura da cidade muito importante para Mato Grosso. Segundo Nataly, o governo de Mato Grosso tem papel fundamental na preservação da cultura. "Faço essa festa desde quando ela foi retomada e gosto muito. Hoje estamos ainda mais felizes com o apoio do governo. A festa envolve pessoas de todas as idades e precisa ser preservada", comemorou. 

 

As mais importantes cavalhadas do Brasil ocorrem em Poconé (MT) e em Pirenópolis (GO). As roupas dos cavaleiros e dos cavalos pantaneiros são bordadas à mão para os participantes fazerem bonito na competição que demora cerca de seis horas. A batalha é composta por dois exércitos: o cristão representado pela cor azul-turquesa e o mouro representado pela cor vermelha. Na encenação, que abre a festa de São Benedito, os cristãos conseguem roubar a rainha moura. Na história, essa luta ocorreu na Idade Média, quando cristãos e mouros disputaram o domínio da fé no continente africano. A guerra se estendeu à Península Ibérica, onde hoje estão Espanha e Portugal. 

 

Data-se a sua realização em Mato Grosso a partir de 1769, em comemoração à chegada de Luiz Pinto de Souza Coutinho, capitão general e terceiro governador da Capital de Mato Grosso. A batalha conta com personagens como a Rainha, o Cavalheiro Cristãos e Mouros, Pajens, Encapuzados, Caixeiro, Máscaras, Guardas do castelo, Auxiliares de pista, Narradores e Locutores. Compõem a cena os castelos, suportes das provas, argolas, arcos, bastões, bandeiras, Judas e fogos de artifício. São usadas também espadas, lanças e revólveres com munição de festim. 

 

 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário