15/06/2016 - Longe de MT - Líderes de ataques são transferidos para presídio federal

15/06/2016 - Longe de MT - Líderes de ataques são transferidos para presídio federal

Os quatro homens apontados como líderes dos ataques em Cuiabá e outras cidades do Estado foram transferidos da Penitenciária Central do Estado (PCE) para uma unidade federal.

Contudo, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) não confirma para onde foram levados João Luiz Baranosk, Reginaldo Silva Rios, Carlos Alberto Vieira Teixeira e Reginaldo Aparecido Moreira.

Os quatro possuem ligações com organizações criminosas e foram autuados por organização criminosa e crime de incêndio.

Baranosk, conhecido como “Matrinxã”, Rios, vulgo “Japão” e Teixeira, apelidado de “Carlinhos”, foram presos em flagrante na noite de domingo (12), dentro da PCE.

Durante a busca, realizada nos raios 3 e 4 da penitenciária, foram encontrados aparelhos celulares e outros materiais que comprovam a participação dos três nos ataques.

Teixeira confessou que enviou um áudio ordenando que os comparsas causassem o terror na cidade. Já Baranosk e Rios negaram a participação nos crimes.

Contudo, em um dos aparelhos apreendidos, foi constatado que Rios estava em grupo de aplicativo do telefone móvel ligado a uma organização criminosa.

Os celulares encontrados passarão por perícia para extrair outras provas, inclusive aquelas que foram deletadas.

Moreira, conhecido como RG, foi o primeiro a ser detido, ainda na noite de sexta-feira (10), quando os ataques iniciaram. Após a prisão, ele foi conduzido para o isolamento na PCE, onde já cumpria pena por crime organizado.

Rios responde por tráfico de drogas. Carlos por assalto a mão armada e homicídio. Por sua vez, Baranosk cumpre pena por formação de quadrilha, roubos majorados e porte ilegal de arma de fogo.

Prisões

Até o momento, 21 pessoas foram conduzidas à delegacia para prestar esclarecimentos quando aos ataques do final de semana no Estado. Destas, sete acabaram sendo liberadas.

Em Cuiabá, foram cinco prisões. Além dos líderes, foi preso Halailthon Rodrigues Souza, o “Peruca”. Ele é acusado de incendiar um ônibus no ponto final do bairro Pedra 90.

As outras prisões aconteceram em Barra do Garças, onde duas pessoas foram presas por incendiarem duas viaturas do Sistema Socioeducativo.

Em Primavera do Leste, quatro foram detidos após o incêndio de uma viatura da Polícia Militar e de um veículo utilitário.

Já em Cáceres, uma pessoa, ligada ao Comando Vermelho, foi presa com combustível.

 

 

 

Natalia Araújo, repórter de A Gazeta

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário