15/08/2011 - 09h:30 Dom Pedro Casaldáliga, o santo guerrilheiro do Araguaia

Entre os anos 1975/1985, como provam dezenas de artigos, visitei e fui hóspede dos chamados pela Ditadura de “Bispos Vermelhos”: Tomás Balduíno (Goiás Velho), Luiz Gonzaga Fernandes (Campina Grande), José Rodrigues de Souza (Juazeiro-BA), Ivo Lorscheider (Santa Maria), Aldo Gerna (São Mateus-ES), Antônio Fragoso (Crateús-CE) e Pedro Casaldáliga (São Félix do Araguaia-MT), entre outros.

Neste artigo, quero evocar a figura de dom Pedro, que segue combativo. Ainda, há dias, vi-o no Jornal Nacional, sempre brigando por justiça social.

Em 10 de novembro de 1982, no Caderno 2, a “Folha de Londrina” publicou página inteira de minha autoria sobre dom Pedro Casaldáliga, hoje com mais de 80 anos, bispo emérito de São Félix do Araguaia. Abaixo reproduzo tópicos do que escrevi há quase 30 anos.

“São Félix do Araguaia, às margens do rio Araguaia, no norte de Mato Grosso, é um lugar distante, pobre, afastado dos grandes centros. Dista de Brasília 1.500 quilômetros. A cidade de Barra do Garças, a melhorzinha da região, fica 750 quilômetros ao sul. Pouco mais de três mil pessoas moram na cidade. Não fosse a corrida para a Amazônia (leia-se, no caso, a formação de milhares de hectares de pastagens para o gado zebuíno), São Félix do Araguaia seria um dos muitos vilarejos, corrutelas do Brasil Central, perdidos na imensidão da matas, que ali já começa a tomar ares de floresta amazônica.

É nesse lugarejo, composto de pescadores, peões, fazendeiros, posseiros e índios Carajás (que vivem ali perto) que trabalha dom Pedro, homem de aparência frágil, mas de muita coragem”. (...)

 

“Não podia deixar de conhecê-lo. Afinal, é uma das singularidades destes Brasis. Quem seria Pedro? Como seria na sua vivência diária? Como seria seu palácio? Que tipo de armas teria em seu arsenal? Perguntas que fazia a mim mesmo antes de visitá-lo. É preciso temer — agora entendo — um homem que tem como cartilha os Evangelhos e deles não se afasta. Pedro não critica apenas o Governo. Há comentários também contra a Igreja: “Na Igreja Católica, com o passar do tempo, surgiram muitos abusos. Papas, bispos e padres se esqueciam do Evangelho de Jesus e tornavam-se autoridades iguais às outras. Em vez de servirem ao povo, queriam que o povo os servisse. O papa e muitos bispos ficaram donos de muitas terras, donos de grandes riquezas e por isso se tornaram senhores como os outros e se esqueciam dos pobres” (“Igreja O que é? Prelazia de São Félix”, 1981).

Ao viver autenticamente a pobreza dos apóstolos, está enviando, sem querer, um recado não apenas aos ricos, aos poderosos, mas também aos membros da hierarquia da Igreja, muitos deles esquecidos da humildade, da pobreza ensinada nos Evangelhos. Pedro é um profeta dentro da própria Igreja. É preciso que ela saiba entender a sua missão, vendo-a não apenas como ensinamentos aos leigos de todos os níveis sociais. Pedro é um cristão do terceiro mundo, não de Roma.

A grandeza de Pedro não está somente na sua pregação, mas na coerência que há entre o que diz e o que faz, nos “logos” identificado com a “práxis”. Não é um orador exaltado apenas no momento de falar às massas, mas empolgado com a sua vivência, transformada em mensagem libertadora. Às vezes, parece estar acima das determinações da “Cúria Romana”, porque seu entendimento dos Evangelhos não tem o ranço dos que entendem a Igreja como empresa, mas sim como templo livre da cristandade, antes nascida para servir do que para ser servida.

Em sua casa, ao contrário do que imaginariam muitos, não há armas de fogo, nem facões, granadas, bazucas à disposição das CEBs – Comunidades Eclesiais de Base. O arsenal de Pedro tem outras armas: a fé, a leitura dos Evangelhos”(...)

“Fui ter com Pedro, logo que cheguei à singela residência episcopal. Estava rezando debaixo de uma mangueira, a capela do “palácio”. A Basílica de São Pedro em Roma é sua antítese.”

 

Jorge Baleeiro de Lacerda Autor do livro Os Dez Brasis / www.jornaldebeltrao.com.br   

Comentários

Data: 11/12/2014

De: AIR MAX 90 JACQUARD

Assunto: xunbvyea@gmail.com

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.