15/08/2014 - Vale do Araguaia: Obra da MT 100 já possui previsão de conclusão em alguns trechos

Uma das maiores obras do programa Mato Grosso Integrado, Sustentável e Competitivo, a MT-100 já conta com trechos asfaltados e previsão de conclusão de alguns lotes. Com 295 quilômetros pela borda leste do estado, na divisa com Goiás, a rodovia é aguardada há quase 30 anos e passa pelos municípios de Araguaiana, Barra do Garças, Pontal do Araguaia, Torixoréu, Ribeirãozinho, Ponte Branca, Araguainha e Alto Araguaia.

De responsabilidade da empresa Trimec Construções, o trecho de 51,80 km entre Barra do Garças e Araguaiana conta com 26 km de pavimento concluído. Atualmente, os trabalhos estão voltados para seis quilômetros de sub-base lançada, pronta para receber a base e posteriormente a capa asfáltica. A expectativa é que até o início do período chuvoso a obra seja finalizada.


Entre Pontal do Araguaia e Torixoréu, 23 dos 52,64 km estão pavimentados, 15 km com o sub-leito implantado, seis quilômetros de sub-base e a estimativa é que até o final do mês a terraplanagem total do trecho seja concluída. Executada pela empresa Sanchez Tripoloni a obra custa R$ 67,8 milhões e o asfalto deve ser concluído em meados de outubro.

Outro trecho que já conta com asfalto é o lote de 51,25 km entre Torixoréu e Ribeirãozinho. A empresa Equipav Engenharia conclui até o início da próxima semana a pavimentação de 15 km. A obra ainda possui 12 km imprimados, etapa que antecede os serviços de pavimentação, e outros três quilômetros com base lançada. A obra tem previsão de término até dezembro deste ano.


Com 91,66 km, o maior trecho da rodovia interliga os municípios de Ribeirãozinho, Ponte Branca, Araguainha e Alto Aragauia. Atualmente, o avanço físico apresenta 26 km de limpeza marginal concluída, 15 km de terraplanagem, seis quilômetros de subleito implantado e quatro quilômetros de sub-base lançada.


A pavimentação da rodovia é considerada o maior legado social do programa MT Integrado. Não só pela logística de transporte para região, mas, também para alavancar o desenvolvimento econômico e atrair novos investidores para o Vale do Araguaia.

 

 

Escrito por RUAN CUNHA - Edição Kassu

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário