15/08/2015 - Taques convoca reunião com grupo político e deve abordar novo partido

O governador Pedro Taques (sem partido) se reunirá com o grupo político, neste final de semana, no Hotel Fazenda Mato Grosso, às 9h. A informação foi repassada por um dos convidados pelo ex-pedetista. Taques deve comunicar oficialmente os líderes sobre a saída do PDT, protocolada nesta segunda (10).

 

Além disso, o governador deve abordar o futuro político, haja vista que muitas pessoas, especialmente prefeitos e vice-prefeitos, aguardam a definição em qual partido ingressará, para depois acompanhá-lo. Os interessados têm até o final de setembro para mudar de legenda, conforme a legislação eleitoral.

 

Taques, por sua vez, tem dito que não tem pressa para escolher a nova sigla. Dentre os vários convites, o chefe do Executivo é assediado, principalmente pelo PSDB e PSB. Por isso, prefeitos pedem pressa ao governador, para que possam conversar com a base municipal a fim de decidirem o futuro.

 

Rdnews consultou três prefeitos do PDT que admitiram a possibilidade de seguir os passos de Taques. Tratam-se de Adriano Pivetta, que comanda Nova Mutum; Mariledi Araújo de Pedra Preta; , Luiz Umberto Eickhoff de Tapurah.

 

Adriano explica que uma possível mudança de legenda não iria interferir na base municipal. Segundo ele, independente de deixar o partido ou não, o grupo político se mantém consolidado. “A minha posição é aguardar (o governador). Até agora não tem nada definido. Temos que vir quais são os planos daqui pra frente. O rumo que o PDT vai tomar”, explica o prefeito, admitindo que foi sondado pelo PSDB e PSB.

 

De forma mais contundente, Mariledi garante que acompanhará Taques independente de qual partido for escolhido. “Vou sair (do PDT) pela confiança que eu tenho no governador. Mas ainda espero uma reunião para decidir o futuro”.

 

Luiz Umberto, por sua vez, admite possibilidade de sair do PDT e afirma que recebeu convite do PSDB, via deputado federal e presidente do partido, Nilson Leitão, além do PSB, pelo deputado estadual Oscar Bezerra. “Não teria dificuldade de deixar o partido, porque são da base na minha gestão. Temos afinidade com estas legendas”.

Os demais prefeitos de Carlinda, Santo Antônio do Leste e Vila Bela da Santíssima Trindade, sob Geraldo Ribeiro, Miguel Brunetta e Anderson do Posto, respectivamente, não atenderam ou estavam com os celulares desligados.

 

Permanece

O único prefeito que deve ficar no PDT é o de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta. Em entrevista ao Rdnews, o pedetista afirmou que a saída abala a relação com o governador, no entanto, desejou sorte à gestão Taques.

 

 

Tarso Nunes

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário