15/09/2014 - Reportagem Especial: Estilo de vida que Belchior escolheu intriga amigos e fãs, que torcem pelo retorno do músico cearense

Se Belchior escreveu a música “A Palo Seco” no passado para descrever o futuro, acertou em cheio. A canção, que inicia com “Se você vier me perguntar por onde andei, no tempo em que você sonhava…”, poderia ser, já naquela época, um prenúncio da pergunta mais feita por amigos, fãs e familiares. Onde está Belchior? “Amigo, eu me desesperava”, responde o cantor na música.

Se há, de fato, esse desespero, não se sabe. Entretanto, pode-se dizer que ainquietação que Belchior apresentava nas letras das canções faz todo sentido após odesaparecimento dele. “Sumido” há pelo menos 5 anos, Belchior, que se interessava mais em amar e mudar as coisas, deixou para trás não só a família, irmãos e 4 filhos, mas também amigos, fãs, uma carreira musical consolidada e uma vida considerada “normal” para a maioria das pessoas. Ficou apenas o mistério.

A Redação Web da Rádio Verdes Mares entrou em contato com pessoas que fizeram parte da vida do músico, pelo menos até antes de ele desaparecer, para tentar entender os motivos que levaram Belchior a se afastar de tudo e de todos.

“Belchior era capaz de dar uma virada na vida”

Quando o artista plástico Sérgio Pinheiro possuía uma galeria de arte no Centro Cultural Dragão do Mar, em Fortaleza, Belchior sempre aparecia no local para visitar o amigo, que conta fazer mais de 5 anos que não o reencontra. “Ele ia sempre lá, conversar. É um grande colecionador do meu trabalho e sempre comprava alguma peça”, afirma.

 

 

Escrito por Verdinho com redação ÁguaBoaNews

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário