15/09/2016 - Candidato a prefeito é preso acusado de ser chefe de milícia em MT; empresário também foi detido

15/09/2016 - Candidato a prefeito é preso acusado de ser chefe de milícia em MT; empresário também foi detido

A Polícia Judiciária Civil (PJC) deflagrou, nesta quarta-feira (14), mais uma fase da operação Deméter (Deusa da Agricultura), que desarticulou, no dia 30 de agosto, uma milícia que ameaçava produtores rurais no município de Brasnorte (579 km de Cuiabá). Entre os presos está o candidato a prefeito de Foz do Iguaçu, no Paraná, Túlio Bandeira. Ele é apontado como o chefe da quadrilha.

 

Conforme as informações da assessoria da PJC, foram presos o candidato a prefeito e mais duas pessoas, pelos crimes de associação criminosa. Os mandados de prisão temporária foram cumpridos nas cidades de Brasnorte, Comodoro (644 km de Cuiabá) e Foz do Iguaçu. A investigação é da Delegacia de Brasnorte,  sob o comando do delegado, Waner dos Santos Neves
 
O delegado explica que o candidato está preso por associação criminosa proveniente da invasão de terras e extorsão. Ele estaria obrigando assentados a saírem de suas propriedades. “Ele é o chefe dessa quadrilha, que ameaçava e obrigava agricultores a saírem de suas terras”, disse o delegado, que conduziu a prisão em Foz do Iguaçu.
 
O candidato a prefeito será encaminhado para a cidade de Brasnorte. Em Comodoro, foi preso o empresário, Geoner Casali Depelegrini, considerado o segundo membro na ordem de comando do bando. Na cidade de Brasnorte,  foi presa Maria de Fátima Coelho, também integrante da organização.
 
Ainda em Brasnorte, os policiais cumpriram buscas em uma fazenda localizada cerca de 230 quilômetros da cidade. No local, os policiais conduziram seis pessoas, que serão ouvidas na Delegacia de Campo Novo dos Parecis, e, posteriormente, liberadas. Para se aproximar da propriedade, os policiais usaram um ônibus escolar como disfarce.
 
Toda a operação contou apoio das unidades da Regional de Tangará da Serra (Brasnorte, Sapezal, Campo Novo dos Parecis e Tangará da Serra) e de policiais da Gerência de Operações Especiais (GOE), com apoio da Polícia Civil de Foz do Iguaçu (PR).
 
Deméter
 
A operação Deméter foi deflagrada no dia 30 de agosto pela Polícia Judiciária, dentro de investigações da Delegacia de Brasnorte. A ação levou a prisão sete membros de um grupo criminoso considerado de alta periculosidade, que agia em conflitos de terras, na Gleba Tibagi, zona rural do município. 
 
A investigação descobriu uma “milícia” armada, que vinha ameaçando moradores e produtores da região para deixarem suas propriedades. A ação foi deflagrada com apoio da Polícia Militar, resultando também na apreensão de 7 armas de fogo de grosso calibre e munições.
 
“Várias vítimas haviam procurado a Polícia Civil para denunciar, incluindo alguns produtores que estavam amedrontados com as constantes ameaças. O grupo agia fortemente armado e estava obrigando as pessoas a deixarem suas terras”, explicou o delegado Waner dos Santos Neves.

 

 

 

Da Redação - Wesley Santiago

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário