15/10/2013 - MP de Goiás faz operação e cumpre mandados em 2 cidades do Araguaia

O Ministério Público de Goiás deflagrou na manhã desta terça (15), a Operação Tarja Preta, para desarticular organização criminosa que há mais de ano atuava na venda fraudada, viciada, direcionada e superfaturada de medicamentos para vários municípios goianos. Na lista de cidades onde estão ocorrendo as prisões estão duas cidades de Mato Grosso: Barra do Garças e Pontal do Araguaia, que fazem fronteira com Estado. Entre os alvos estão prefeitos, secretários de saúde, empresários e advogados.

 

A investigação, até o momento, apontou indícios de crimes de formação de quadrilha, cartel, peculato, corrupção ativa e passiva, indevida dispensa, inexigibilidade e fraude em licitação, falsificação de documentos públicos e privados e lavagem de dinheiro.

 

Estão sendo cumpridos 123 mandados em 20 municípios, sendo 38 mandados de prisão temporária, 37 de condução coercitiva (levados para esclarecimento) e 48 mandados de busca e apreensão. A sede da prefeitura e da secretaria de saúde de Aragarças-GO, divisa com Mato Grosso, está cercada desde as 5 horas da manhã e o prefeito Aurélio Mendes (PSDB) teria sido preso.

 

Além dos órgãos do MP-GO, entre eles o Gaeco, participam da operação 70 promotores de Justiça e 386 policiais militares da PM de Goiás e de Mato Grosso. O MP vai realizar coletiva às 16h para dar detalhes do esquema. (Com assessoria).

 

Valérya Prósper

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário