16/01/2012 - Belfort lembra da irmã, finaliza rival e realiza sonho

 

O carioca Vitor Belfort emocionou o público na HSBC Arena, no Rio de Janeiro, na noite deste sábado. O brasileiro, uma das lendas do MMA nacional, lembrou da irmã, desaparecida, ao entrar no octógono, e conseguiu uma vitória incontestável sobre o americano Anthohy Johnson, para delírio do público. Com um mata-leão bem encaixado aos 4min39s, o experiente atleta da categoria dos pesos médios triunfou pela segunda vez seguida e saiu ovacionado do espaço de lutas sob os gritos de "o campeão voltou".
 
A festa provocada pela torcida acabou ressaltada por Belfort depois do combate. "Estou realizando um sonho esta noite", descreveu o atleta, que voltou a lutar no Brasil pelo Ultimate depois de 13 anos. O carioca obteve também a segunda vitória da carreira no País - nocauteou Wanderlei Silva, em apenas 44s, em 16 de outubro de 1998, no UFC Brazil, realizado na cidade de São Paulo.
 
Embalado pela excelente vitória, Belfort já tem o próximo desafio confirmado pela direção do Ultimate Fighting Championship. Técnico de um dos times da versão brasileira do reality show The Ultimate Fighter, o "Fenômeno", como é conhecido, enfrentará na decisão do programa, marcada para junho (provavelmente no dia 16, em São Paulo), justamente Wanderlei Silva, em uma das revanches mais esperadas do MMA.
 
Belfort e Johnson iniciaram o combate com uma trocação franca, sem menores pudores. O americano levou vantagem e conseguiu cair sobre o brasileiro, mas não conseguiu se impor. Rapidamente, o combate retornou à posição em pé, situação na qual o carioca obteve totalmente a superioridade, variando combinações de socos e joelhadas.
 
Com o controle adquirido aos poucos, Belfort intimidou Johnson, que procurou recorrer ao wrestling para amenizar a vantagem do brasileiro. Contudo, com um ótimo trabalho para evitar os takedowns (fruto do trabalho com o campeão dos meio-médios Georges St. Pierre), o lutador carioca minou a principal arma para o americano equilibrar o combate.
 
Tranquilo dentro do octógono, apesar da enorme pressão, Belfort se posicionou nas costas de Johnson e, com calma, chegou ao resultado positivo. O lutador, uma das estrelas do Brasil dentro do Ultimate Fighting Championship, pressionou "Rumble" no chão e acertou a finalização com um mata-leão.
 
Drama pessoal
 
O drama familiar de Vitor Belfort começou em 2004, quando sua irmã Priscila foi sequestrada. A família não teve mais notícias até 2007, quando uma mulher foi presa por confessar o suposto assassinato de Priscila - nunca oficialmente confirmado. Segundo a envolvida no crime, a irmã de Vitor foi sequestrada para que os acusados levantassem dinheiro para pagar uma dívida com traficantes.
 
Terra

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário