16/01/2015 - “Viaduto da UFMT é uma vergonha para a engenharia mundial”

O governador Pedro Taques (PDT) classificou como “vergonhosas” algumas das obras de mobilidade urbana em Cuiabá, que foram executadas pela Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) e que, segundo ele, apresentam erros primários. 

“O viaduto da UFMT é uma vergonha para engenharia mundial. O viaduto da Sefaz é uma brincadeira. O não término de 22 obras previstas para a Copa do mundo é uma vergonha para qualquer ‘primeiro anista’ da Faculdade de Engenharia”, afirmou Taques. 

“Não precisa ser engenheiro não precisa ser governador, não precisa ser formado em absolutamente nada para ver que algo de muito errado aconteceu nestas obras da Copa”, completou.

As declarações foram dadas na tarde desta quinta-feira (15), ocasião em que o governador realizou uma visita institucional ao prédio da antiga Secopa e que agora abriga o recém-criado Gabinete de Projetos Estratégicos, sob o comando do secretário Gustavo Oliveira. 

O governador lembrou que todos os contratos da pasta estão passando por auditorias e disse que os responsáveis por erros que eventualmente venham a ser detectados irão ser penalizados. 

“Apuraremos as responsabilidades e aqueles que cometeram ilícitos serão penalizados. Não se trata de devassa, de caixa-preta, de caça às bruxas. É apenas o cumprimento da Lei”, afirmou ele. 

Na ocasião, Taques garantiu ainda, que finalizará todas as 22 obras que não foram concluídas até o final da gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). 

“Como candidato eu assumi o compromisso de terminar todas as obras da Copa e nós terminaremos todas elas. Não importa se é Agecopa, Secopa, Projetos Estratégicos, isso eu não quero saber. O que interessa é que todas essas obras serão finalizadas”, disse. 

Assim como tem feito nas demais secretarias que já visitou, Taques pediu a colaboração dos servidores. “Precisamos de vocês, servidores que tocaram essas obras da Copa até aqui. Se não concluirmos essas obras, não será uma vergonha para essa administração, será uma vergonha para a população mato-grossense. Tenho certeza, que vocês servidores, podem nos ajudar muito”, afirmou o governador. 

“Raio-x das obras” 

O governador assegurou que no início de fevereiro será realizada uma audiência pública para que a sociedade tenha acesso a todas as informações referentes à Secopa. 

“Nós mostraremos todos os números, sobre todas as obras. Quanto foi pago, o que foi pago. Cabe ao governo mostrar a sociedade o que foi feito e o que está sendo feito e isso, a nossa administração fará”, afirmou Taques. 

De acordo com o secretário Gustavo Oliveira também durante a realização da audiência pública será possível apresentar os primeiros dados das auditorias que estão sendo realizadas nos contratos das obras. 

“Temos diversas empresas trabalhando nas auditorias, o Crea está trabalhando conosco e nós pretendemos até a audiência pública divulgar um primeiro relatório do estado dessas obras”, disse ele. 

O secretário afirmou também que está sendo efetuado um levantamento para saber quais as secretarias de Estado assumirá cada uma das obras. De antemão, ele adiantou que a maior parte ficará a cargo da secretária de Cidades, sob o comando do secretário Eduardo Chiletto. 

“Juridicamente, a Secopa não acaba enquanto não se extinguir as suas tarefas ou outra secretaria as assumir. Esse é o trabalho que estão fazendo, identificando que secretarias podem assumir que obras, para que a Secopa possa ser extinta. Como órgão a Secopa será extinta, mas as obras continuam”, afirmou Oliveira. 

 

 

Camila Ribeiro 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário