16/01/2016 - Polícia indicia 10 fazendeiros por ocuparem área de nascentes, em Britânia (GO)

16/01/2016 - Polícia indicia 10 fazendeiros por ocuparem área de nascentes, em Britânia (GO)

A Polícia Civil indiciou 10 fazendeiros por desmatarem e utilizar de forma indevida nascentes da região do Lago dos Tigres, em Britânia, no noroeste goiano.  As nascentes alimentam o Rio Água Limpa, que faz parte da bacia hidrográfica do Araguaia. Segundo a polícia, o manancial está ameaçado pela pecuária praticada em áreas de proteção permanente.

O resultado das investigações foi apresentado nesta sexta-feira (15) pelo delegado 
Luziano de Carvalho, da Delegacia Estadual
 do Meio Ambiente (Dema). De acordo com ele, foram dois anos de apuração nas nascentes do rio, com o objetivo de identificar e conscientizar proprietários rurais da região.

 

“A gente não pode aceitar que o lago natural mais importante do estado esteja ameaçado. Todas as nascentes do manancial que apuramos estão comprometidas por conta do desmatamento da cobertura vegetal”, afirmou o delegado.

Os inquéritos apontam que a principal prática que causa o assoreamento dos lagos é a pecuária. O delegado explica que as nascentes alimentam o rio e o grande 
Lago dos Tigres. Como elas não estão isoladas com cercas, o gado pisoteia a área de proteção, compactando o solo e prejudicando a mina d’água.

Outro problema levantado por Luziano Carvalho é a abertura de cacimbas, uma espécie de poço furado pelos fazendeiros no meio das nascentes. “Como o volume de água está diminuindo e elas estão secando, eles furam poços para tentar pegar água em uma maior profundidade, piorando o problema”, afirmou.

Segundo ele, mais de 30 fazendeiros foram ouvidos no inquérito. Entre os indiciados estão donos das maiores propriedades rurais do estado. “Há uma fazenda, por exemplo, em que há 22 lagos”, contou Luziano.

O delegado reforça a gravidade do problema com a morte de centenas de peixes na região, no último mês de dezembro. Ele considera que os lagos de 
Britânia funcionam como berçários naturais, onde peixes como o Pirarucu se reproduzem. “Estamos vivendo uma verdadeira tragédia, não só naquele lugar, nem só aqui em Goiás
, eu acredito. Precisamos cuidar dos nossos rios”, disse.

Crimes
Os proprietários rurais indiciados no inquérito vão responder por vários crimes ambientais. Entre eles está o de impedir ou dificultar a regeneração natural e o de edificar ou ocupar áreas de proteção permanente.

“Apesar da tipificação dos crimes, nosso objetivo maior não é criminalizar, mas sim fazer algo concreto para que esta realidade mude, orientar, ajustar e reverter a situação dos nossos rios”, considerou o delegado.

De acordo com ele, os inquéritos serão encaminhados para o judiciário, que pode propor um termo de ajustamento de conduta.


Imagens aéreas mostram nascente secando em Britânia, em Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Imagens aéreas mostram nascente secando em Britânia, em Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

 

 

 

Murillo VelascoDo G1 GO

Edição: Água Boa News, Clodoeste Kassu

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário