16/01/201655 - Paciente agride médico e enfermeira em Cuiabá; veja o vídeo

16/01/201655 - Paciente agride médico e enfermeira em Cuiabá; veja o vídeo

Um médico e uma técnica de enfermagem lotados na Policlínica do Coxipó foram agredidos verbal e fisicamente por um paciente, no dia 1º deste ano (veja o vídeo).

 

O médico estaria atendendo dois pacientes - um que havia sido ferido por uma arraia e outro em estado grave no box de emergência -, quando um grupo de três pessoas chegou ao local, solicitando atendimento a um jovem que havia batido o braço e estava aguardando há aproximadamente 15 minutos na recepção.
 

Irritados com a demora no atendimento, o trio passou a xingar o médico e a chutar a porta onde ele fazia o atendimento de urgência. Quando o médico fechou a porta para preservar o paciente, o grupo atacou a técnica de enfermagem que se encontrava no local e outros funcionários da policlínica.

 

Segundo relato do médico agredido, ao qual o MidiaNews teve acesso, a mulher que integrava o trio invadiu a sala onde o médico se encontrava com a paciente.

 

"Ela veio para cima de mim, virou a mesa em cima da paciente e partiu para o meu lado com socos e pontapés. Quando consegui contê-la no chão, seu companheiro veio por trás de mim e me enforcou", disse o médico agredido.

 

"Todos os funcionários e a pediatra foram para cima do rapaz e conseguiram tirá-lo de cima de mim", finalizou.

 

Conforme a reportagem apurou, a polícia foi acionada, mas, ao chegar na policlínica, os agressores já haviam desaparecido.

 

Tanto o médico quanto a técnica de enfermagem vítimas da agressão registraram boletim de ocorrência, pois teriam o nome de um dos agressores anotado na ficha do paciente que aguardava atendimento. Uma audiência foi marcada para o dia 26 deste mês, no Juizado Especial.

"Virou rotina"

 

Segundo uma fonte, a situação, apesar de grave, é algo rotineiro na unidade, que não conta com policiamento ou segurança, mesmo após reiterados pedidos dos funcionários do local.

“Isso é comum. As agressões verbais já fazem parte da rotina. Mas a agressão física é um absurdo, principalmente porque atinge uma técnica de enfermagem de 60 anos de idade”, criticou.

Conforme a fonte, os funcionários teriam novamente solicitado, após o episódio, o reforço na segurança da unidade, tanto à Prefeitura de Cuiabá quanto à Polícia Militar, mas nada teria sido resolvido.

“A desculpa é sempre a mesma: ‘estamos fazendo rondas’. Não há policiamento algum e as ocorrências são gerais. Além das agressões, temos que lidar até mesmo com roubos de medicamentos de pessoas que invadem o local. E não adianta registrar boletim de ocorrência, porque nada acontece”, disse.


Confira abaixo o vídeo do momento da agressão na Policlínica do Coxipó:
 

Lislaine Dos Anjos 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário