16/02/2013 - Atoleiros e lamaçais causam falta de combustível no interior de MT

Pelo menos seis cidades de Mato Grosso já sofrem com escassez de mercadorias, principalmente combustíveis, devido a dificuldade de receber carregamentos vindos pela rodovia estadual MT-170, que está cheia de atoleiros e lamaçais devido as fortes chuvas que assolam a região.

De acordo com informaçõs do Sindipetroleo, gasolina e etanol são os artigos que estão em falta nos municípios de Aripuanã, Castanheira, Cotriguaçu, Juruena, Nova Bandeirantes e Colniza. Dessas cidades, os postos revendedores de combustíveis de Aripuanã ainda conseguiram receber parte da carga devido à liberação de passagem de veículos sobre a ponte do rio Vermelho.

A chegada do produto fez surgir filas de centenas de motoristas no Posto Krupinski, para abastecer na tarde de quinta-feira (14). Segundo informou o Sindipetróleo, caminhões-tanques próximos aos atoleiros permanecem com passagem bloqueada, o que ainda gera carência de combustíveis nos seis municípios.

Em Juruena (830 km de Cuiabá), o proprietário do Posto Quero Quero, Renato Bassegio, relata que desde o dia 2 o trânsito na MT-170 foi prejudicado pelas chuvas. Ele também transporta combustível e sente as dificuldades de fazer com que a carga chegue ao posto para comercialização. 

“Aqui neste posto ainda tenho um pouco de diesel S-10 e diesel comum para revender, mas já não tenho mais gasolina e etanol. Acredito que, além do excesso de chuvas, chegamos a esta situação de caos porque os serviços de manutenção nas estradas não estão sendo feitos como se deveria”, disse ao Sindipetroleo.

Bassegio saiu de Santa Catarina para se instalar em Mato Grosso há 28 anos. Segundo ele, há mais de duas décadas se depara com o problema. As medidas tomadas são sempre paliativas e o problema sempre retorna no ano seguinte.

O governador Silval Barbosa (PMDB) já determinou uma ação emergencial para a região. Conforme o governo, serão mobilizadas as 24 patrulhas existentes no Estado e mais de 700 maquinários cedidos em comodato aos municípios. Além disso, para manutenção dos maquinários, será doado óleo diesel às prefeituras. As ações devem ser tomadas assim que a chuva diminuir.

 

Da Redação - Jardel P. Arruda

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário